Notícias » Crimes

Júri absolve filho de Flordelis, mas o condena por tentar incriminar irmão

Carlos foi absolvido do assassinato de Anderson do Carmo, mas ainda deve cumprir longo período de detenção

Wallacy Ferrari Publicado em 13/04/2022, às 12h02

Carlos Ubiraci em julgamento (esq.) e Flordelis e Anderson (dir.)
Carlos Ubiraci em julgamento (esq.) e Flordelis e Anderson (dir.) - Divulgação / YouTube / TV Globo

Carlos Ubiraci Francisco da Silva, filho adotivo da pastora e ex-deputada Flordelis, foi absolvido do crime de homicídio triplamente qualificado contra o ex-marido da mãe afetiva, Anderson do Carmo.

Contudo, às 21 horas de julgamento pelo Tribunal do Júri de Niterói resultaram em sua condenação por associação criminosa.

A condenação foi feita junto a outros três réus, sendo eles Adriano dos Santos Rodrigues, filho biológico da deputada, Marcos Siqueira Costa, ex-policial militar, e Andrea Santos Maia, mulher do ex-policial, todos condenados por uso de documentos falsos ao forjarem carta e associação criminosa armada.

A tal carta forjada trata-se de um texto falso atribuído a Lucas Cezar dos Santos de Souza, condenado por homicídio e responsável por adquirir a arma usada no assassinato, teria revelado a motivação do crime a uma proposta de outro filho adotivo, Mizael, que teria lhe oferecido um carro e um emprego para assustar Anderson do Carmo.

E Flordelis?

A deputada Flordelis, denunciada como mandante, ainda responderá pelos crimes de homicídio triplamente qualificado (motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima), tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada no dia 9 de maio, junto de dois filhos adotivos, uma filha e neta biológicas.