Notícias » Coreia do Norte

Kim Jong-un diz que "não haverá mais guerra" graças às armas nucleares

A declaração ocorreu durante um discurso para veteranos da Guerra da Coreia, que marcou o aniversário de 67 anos do fim do conflito

Vanessa Centamori Publicado em 28/07/2020, às 09h37

Kim Jong-un, da Coreia do Norte
Kim Jong-un, da Coreia do Norte - Wikimedia Commons/Korea Open Government License

De acordo com informações do G1, o ditador norte-coreano, Kim Jong-un, afirmou à mídia estatal nesta terça-feira, 28, que "não haverá mais guerra" graças às armas nucleares da Coreia do Norte. Para o líder político, tais armamentos garantem segurança e futuro do país. 

Segundo a agência KCNA, a declaração foi feita durante um evento com veteranos da Guerra da Coreia (1950 a 1953), que fez parte de uma comemoração do aniversário de 67 anos do fim do conflito. 

"Agora, somos capazes de nos defender frente a qualquer forma de pressão de alta intensidade e ameaças militares de imperialistas e forças hostis", disse Kim. "Graças ao nosso dispositivo nuclear confiável e efetivo de autodefesa, não haverá mais guerra, e a segurança e futuro do nosso país estará firmemente garantida para sempre."

O diálogo entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte para um desarmamento nuclear está em impasse. Uma cúpula marcada para 2019, em Vienã, que reuniria o presidente dos EUA, Donald Trump, e Kim Jong-un, não ocorreu, assim como nenhum acordo recente em torno da desnuclearização. 

No último dia 10 de julho, a irmã do líder norte-coreano, Kim Yo-jong, afirmou que um novo encontro entre os dois líderes era "improvável". "É minha opinião pessoal, mas acho que nenhum encontro entre os EUA e a Coreia do Norte ocorrerá este ano", afirmou Yo-jong.