Notícias » Mundo

Mafioso detido na Itália teria atirado em presidiários com arma recebida através de drone

O criminoso usou o objeto para tentar se vingar de presos com quem ele brigou

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 20/09/2021, às 14h30

Fotografia meramente ilustrativa de um drone
Fotografia meramente ilustrativa de um drone - Divulgação/ Pixabay/ Free-Photos

No presídio de alta segurança de Frosinone, que fica localizado na Itália, um mafioso usou um revólver para atacar detentos com quem se desentendeu dias antes.

Conforme divulgado pela AFP nesta segunda-feira, 20, as autoridades acreditam que o criminoso, que tem 28 anos e conexões com a Camorra, uma máfia napolitana, tenha tido acesso à arma através de um drone. 

"Ele ameaçou um guarda, pedindo a ele as chaves da cela dos detidos que pretendia atacar. O guarda teve que entregar as chaves, mas o detido não conseguiu abrir a porta", disse Donato Capece, o secretário-geral do sindicato carcerário, a respeito do episódio. 

O mafioso então fez os disparos através das grades, porém não conseguiu atingir seus alvos, de forma que ninguém se feriu. 

"Acreditamos que a arma tenha chegado com um drone, mas não temos confirmação", acrescentou o homem, ainda conforme a agência de notícias. 

Além do revólver, foi descoberto que o mafioso estava em posse de um celular. Um detalhe é que, antes que os guardas prisionais fossem capazes de apreender os objetos, o detento engoliu o cartão SIM para impedir as autoridades de obter os números dos comparsas com quem estava se comunicando. 

O ocorrido chama a atenção para um possível problema de má gestão nas prisões italianas, que são as mais superlotadas de toda a União Europeia, ainda de acordo com a AFP.