Notícias » Rússia

Mais de 150 políticos independentes e opositores de Putin são presos na Rússia

Eles participavam de um fórum que reunia representantes municipais de todos o país

Fabio Previdelli Publicado em 15/03/2021, às 12h31

Ação dos policiais registrada por Vladimir Kara-Murza, vice-presidente da Fundação Free Russia
Ação dos policiais registrada por Vladimir Kara-Murza, vice-presidente da Fundação Free Russia - Divulgação/ Twitter/ Vladimir Kara-Murza

Segundo um grupo de monitoramento e uma emissora de TV, neste sábado, 13, cerca de 150 pessoas foram presas na Rússia ao serem acusadas de terem ligações com uma “organização indesejável”. Elas participavam de uma reunião de políticos independentes e da oposição de Putin. As informações foram repercutidas pela agência de notícias Reuters. 

As prisões acontecem em um momento onde governo russo vem buscando abafar os críticos do Kremlin, como a detenção de Alex Navalny, opositor de Putin, que voltou à Rússia em janeiro deste ano após passar um período fora do país se recuperando de um envenenamento.  

No sábado e domingo, um fórum marcaria a reunião de representantes municipais de todos o país, informou Andrei Pivovarov, organizador do evento e diretor-executivo da Open Russia — grupo sediado por Mikhail Khodorkovsky, magnata do petróleo e exilado por suas críticas ao governo.  

Segundo informou a Reuters, no entanto, quando a reunião estava prestes a começar, a polícia invadiu o local e começou a prender as pessoas presentes no local. Imagens da TV Rain e da agência de notícias russas mostram os participantes sendo levados por vans da polícia, que esperavam do lado de fora do espaço.  

"A polícia chegou ao fórum de deputados municipais em Moscou. Há 150 pessoas aqui de todo o país. Todos foram detidos. Repito: todos", escreveu a política da oposição Ilea Yasmin no Twitter. A polícia, por sua vez, declarou que os participantes só foram presos por suas “atividades de uma organização indesejada”, informou a TV Rain.