Notícias » Crimes

Madeleine McCann está morta, alega promotor alemão que diz ter evidências

Responsável pelo caso, o promotor não revelou especificamente quais seriam essas provas e pede apoio popular para condenar o suspeito principal

Caio Tortamano Publicado em 09/06/2020, às 16h00

Madeleine McCann em foto da família
Madeleine McCann em foto da família - Getty Images

De acordo com o promotor que está investigando o desaparecimento da garota Madeleine McCann, Hans Christian Wolters, supostas evidências comprovam que a menina deve estar morta. Por mais que o alemão não tenha especificado publicamente quais indicações apontam isso, ele afirmou que é a versão mais provável.

O suspeito do caso, identificado como Christian Brueckner, ainda não deve ser levado a julgamento pela falta de evidências concretas contra ele. Para poder prosseguir com a acusação, o corpo da menina deveria ser encontrado, e a ajuda de cidadãos se torna necessária para identificar a antiga residência do suspeito — onde o cadáver de McCann poderia estar.

A garota desapareceu em maio de 2007, quando tinha quase 4 anos, em Praia da Luz, Portugal. Até então, as buscas e investigações pouco tinham progredido, até promotores alemães identificaram Brueckner, preso por tráfico de drogas, como o autor do desaparecimento.

Além de tráfico, ele foi condenado a prisão por estuprar uma idosa na mesma cidade onde Madeleine desapareceu. Outro caso de sumiço infantil também está tendo sua autoria cogitada, o da menina Inga Gehrike, de cinco anos, que sumiu durante um churrasco em família em 2015.