Notícias » Estados Unidos

Médico estadunidense é investigado depois de participar de audiência virtual enquanto opera paciente

A infração aconteceu no dia 27 de fevereiro e teve vídeo oficial circulando pelas redes sociais

Larissa Lopes, com supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 01/03/2021, às 17h17

A audiência de Scott Green foi transmitida ao vivo
A audiência de Scott Green foi transmitida ao vivo - Divulgação/Twitter

O médicoScott Green, também cirurgião plástico, está sendo investigado pelo Conselho Médico da Califórnia. Acontece que, enquanto operava um paciente, Green compareceu a uma audiência de forma on-line.

O vídeo que mostra o juiz questionando o médico está circulando nas redes sociais e foi postado no dia 27 de fevereiro. 

Green aparece na reunião virtual de uniforme médico e, como estava com o microfone ligado, foi possível escutar bipes de equipamentos hospitalares. As informações são do jornal The Sacramento Bee, e foram repercutidas pela IstoÉ. 

“Olá, Sr. Green? Você está disponível para avaliação? Parece que você está em uma sala de cirurgia agora”, disse o comissário do Tribunal Superior de Sacramento, Gary Link, em vídeo da audiência.

“Sim, estou em uma sala de cirurgia agora. Estou disponível para avaliação. Vá em frente”, respondeu Scott, que estava sendo julgado — nessa audiência — por uma infração de trânsito. 

Na sequência, o médico volta o olhar para o que parece ser a mesa de cirurgia. O juiz então informa que a audiência está em transmissão ao vivo e se dirige a Green novamente. 

“Então, a menos que eu esteja enganado, estou vendo um réu que está no meio de uma sala de cirurgia, parecendo estar ativamente envolvido na prestação de serviços a um paciente. Isso está correto, Sr. Green? Ou devo dizer Dr. Green?”, questionou Gary Link.

O cirurgião responde que sim e garante que há outro profissional com ele, o qual poderia assumir o procedimento caso fosse preciso. “Não acho isso apropriado. Vou propor uma data diferente quando você não estiver ativamente envolvido ou participando de um atendimento a um paciente”, reagiu o juiz, antes de encerrar a audiência.

Green se desculpou pela postura, mas, ainda assim, o Conselho Médico da Califórnia resolveu investigar o caso. “O conselho espera que os médicos sigam o padrão de atendimento ao tratar seus pacientes”, anunciou o órgão em comunicado.