Notícias » Crimes

Mulher esconde cadáver da mãe durante 10 anos e faxineira descobre o plano

A autópsia deixou mais dúvidas do que respostas

Fabio Previdelli Publicado em 04/02/2021, às 10h16 - Atualizado às 17h48

Perícia realizando a coleta de dados no local
Perícia realizando a coleta de dados no local - Divulgação

Na última sexta-feira, 29, uma mulher de 48 anos foi presa em Tóquio, no Japão, depois que o corpo de sua mãe foi encontrado dentro de um freezer em seu antigo apartamento. As informações são do The Japan Times.  

Segundo a polícia local, Yumi Yoshino escondeu o corpo da própria mãe no congelador por 10 anos. Ela tinha cerca de 60 anos de idade quando morreu. A motivação da mulher teria sido o medo em ser despejada.  

Tudo porque, o contrato de arrendamento do local teria sido assinado pela mãe de Yoshino. Com a morte da senhora, no entanto, o futuro da filha no local era incerto, com Yumi podendo ser despejada a qualquer momento.  

A descoberta do cadáver só aconteceu dois dias antes da prisão da mulher. Tudo começou quando o pesadelo de Yoshino se concretizou: ela foi despejada do imóvel, porém, por falta de pagamento do mesmo. Assim, quando uma faxineira foi limpar o apartamento, ela descobriu o corpo no freezer.  

De acordo com as autoridades locais, mesmo com a autópsia feita no corpo, não foi possível determinar quando a mulher morreu exatamente e tampouco o que lhe causou o óbito. Além do mais, o cadáver não apresentava nenhuma marca de ferida, mesmo sendo dobrado para caber no congelador.  

Yoshino foi forçada a deixar o apartamento em meados de janeiro, já que estava inadimplente com o aluguel, que já somava uma dívida de 1.1 milhão de yens, cerca de 10.500 dólares. Yumi estava foragida da polícia até a manhã de sexta-feira, quando foi encontrada hospedada em um hotel na cidade de Chiba. 


Errata: a chamada da matéria foi atualizada