Notícias » Inglaterra

Na Inglaterra, rave ilegal realizada em floresta é interrompida pelas autoridades

O evento desrespeitou as medidas propostas pelo país durante a pandemia do novo coronavírus, participantes podem levar multa de 10 mil libras

Penélope Coelho Publicado em 31/08/2020, às 16h00

Imagem da polícia parando os envolvidos na rave, na Inglaterra
Imagem da polícia parando os envolvidos na rave, na Inglaterra - Divulgação / 7NEWS Brisbane/ 31 de agosto de 2020

Na madrugada do último domingo, 30, policiais da Inglaterra interromperam uma rave ilegal que acontecia na floresta de Thetford, localizada ao leste do país. As informações são do portal de notícias CNN.

O evento aconteceu após o governo britânico implantar medidas mais drásticas de restrições durante a pandemia do novo coronavírus, e como consequência, caso as regras sejam desobedecidas, as punições também serão maiores, incluindo a possibilidade de uma multa de 10 mil libras, cerca de 73.260 mil reais na conversão atual da moeda.

A rave reuniu mais de 30 pessoas no local, desrespeitando as regras. As autoridades foram até a floresta usando escudos de proteção na abordagem, aconteceram alguns desentendimentos, porém, as pessoas que participavam da festa foram retirados do local de maneira pacífica. De acordo com a publicação, ninguém foi preso e a polícia desmontou os equipamentos de som.

Segundo a reportagem, um dos participantes da festa resolveu falar sobre o assunto na condição de que sua identidade permanecesse anônima: “Eu entendo que as pessoas não deveriam se reunir em grupos de acima de 30, mas todos estão ansiosos para socializar e sair à noite [...] Viemos aqui para socializar e, em seguida, nos limparmos.", afirmou.

Essa não foi a única festa ilegal que teve que ser interrompida na Inglaterra nas últimas semanas, os eventos acontecem no mesmo momento em que as autoridades da Inglaterra tentam manter um equilíbrio entre o afrouxamento de medidas e os cuidados necessários para manter a economia sem aumentar o número de casos de Covid-19.

Confira o vídeo.