Notícias » Namíbia

Namíbia informa que irá vender 170 elefantes

O Ministério do Meio Ambiente do país informou que a venda acontece em decorrência da seca no local do aumento no número desses animais

Redação Publicado em 03/12/2020, às 11h15

Imagem ilustrativa de elefantes na natureza
Imagem ilustrativa de elefantes na natureza - Divulgação/Pixabay

Nesta semana, a Namíbia anunciou que colocou à venda 170 elefantes considerados de ‘alto valor’. O ministério do meio ambiente justificou a decisão dizendo que a seca e o aumento do número de elefantes no local são preocupantes. As informações foram publicadas nesta quinta-feira, 3, pelo jornal The Guardian.

De acordo com a publicação, além dos fatores citados anteriormente, as autoridades também informaram através de seu jornal estatal, que o crescimento de incidentes entre humanos e elefantes também motivaram a venda dos mamíferos — sabe-se que esses animais estão ameaçados de extinção justamente pela prática ilegal da caça, além de fatores biológicos.

Para adquirir o animal, o comprador obrigatoriamente terá que cumprir com alguns requisitos imprescindíveis, como, instalações adequadas e um certificado de que a propriedade não mantém a prática de caça. Além disso, interessados na compra que estiverem fora da Namíbia terão que emitir uma prova de que as autoridades conservacionistas de seus países permitem a exportação de elefantes.

Atualmente, o país na África Austral trabalha para manter o equilíbrio entre a proteção da espécie e a contenção dos problemas que acontecem quando os animais invadem áreas habitadas por humanos. De acordo com o último levantamento de dados realizado em 2019, a população de elefantes na Namíbia é de 24 mil.