Notícias » México

Esqueleto de 9 mil anos, vítima de uma morte brutal, é encontrado em caverna no México

O cadáver foi localizado na caverna Chan Hol e apresentava marcas de golpes no crânio

Alana Sousa Publicado em 06/02/2020, às 15h00

Esqueleto encontrado na caverna
Esqueleto encontrado na caverna - Divulgação / PLOS ONE

Em uma caverna submersa no estado de Yucatán, no México, foi encontrado o esqueleto de uma mulher que morreu há aproximadamente nove mil anos. O cadáver tinha cerca de 30 anos quando foi vítima de um assassinato brutal.

O esqueleto apresentava três golpes no crânio, o que fez os pesquisadores concluírem que essa foi a causa da morte, o motivo, no entanto, não está tão claro. Wolfgand Stinnesbeck, da Universidade de Heildeberg, na Alemanha, acredita que a mulher pode ter sido expulsa de sua comunidade e então levada à caverna Chan Hol, onde foi morta.

O resultado do estudo foi divulgado na revista científica PLOS Ones. Stinnesbeck especula que os golpes foram os causadores do óbito, apesar de não ter encontrado “evidências positivas para esse cenário”.

Análise do esqueleto / Crédito: Divulgação / PLOS ONE

 

Outro autor do estudo, o antropologista biológico, Samuel Rennie, acredita que as pancadas não foram responsáveis pela morte da mulher. “A recuperação do crânio nos indica que ela estava viva por ao menos um curto período após o traumatismo”, explica.

A caverna Chan Hol está hoje submersa, mas passou mais de mil anos acima do nível do mar. O local é alvo de constantes expedições e este foi o terceiro esqueleto encontrado nos últimos anos.