Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Crimes

O ator que assassinou a mãe e pretendia matar o primeiro-ministro canadense

Ryan Grantham é conhecido por seu papel na série ‘Riverdale’

Redação Publicado em 19/06/2022, às 12h00

Ryan Grantham em "Riverdale" - Divulgação/Netflix
Ryan Grantham em "Riverdale" - Divulgação/Netflix

Na última quarta-feira, 15, a notícia de um jovem ator que assassinou a própria mãe tomou a manchetes de todo o mundo. O caso se tornou ainda mais curioso quando promotores revelaram que o rapaz ainda tinha intenção de matar o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau.

Ryan Grantham, ator canadense de 24 anos, foi ouvido em uma audiência realizada na última semana para julgar o homicídio cometido por ele em março de 2020, quando atirou na cabeça de sua mãe.

Assassinato da mãe

Barbara Waite, de 64 anos, tocava piano de costas para o filho na própria casa, situada na cidade de Squamish, perto de Vancouver, quando foi atingida na nuca. Antes de dormir no mesmo dia, Grantham colocou um lençol sobre o corpo da mãe.

No dia seguinte, o ator colocou velas em volta dela e assistiu televisão ainda com o cadáver na casa. Foi quando ele começou a se preparar para sua próxima ação: a de assassinar o primeiro-ministro canadense.

Ele, então, pegou todo o dinheiro da conta bancária da mãe, comprou maconha e fez pelo menos 12 coquetéis molotov, depois carregando seu carro com as armas químicas, além de três armas, munição, suprimentos para acampar e um mapa para chegar até o edifício residencial histórico Rideau Cottage, em Ottawa, onde Trudeau mora.

Segundo o g1, o plano de Ryan era dirigir cerca de 50 horas até o local onde encontraria o primeiro-ministro e, assim, matá-lo. No entanto, no meio do caminho, acabou mudando de ideia, mas pensou em algo ainda drástico: cometer um assassinato em massa na Universidade Simon Fraser.

Ele acabou se entregando à polícia de Vancouver, a quem confessou o assassinato da mãe, cometido pouco tempo antes. Os promotores afirmaram que o rapaz tem tendências suicidas e violentas.

Julgamento do crime

Ryan Grantham em "Riverdale" / Crédito: Divulgação/Netflix

Após se declarar culpado pelo homicídio da mãe, Grantham foi condenado à prisão perpétua, segundo o jornal O Globo.

Durante o julgamento do caso na Suprema Corte do Canadá, de acordo com rede CTV News, de Vancouver, um psicólogo forense que o defendeu afirmou que o estado mental do rapaz estava "longe do normal" na época do crime. Ele estaria "instável, caótico, ambivalente e frágil".

"Minha mãe era uma pessoa carinhosa, compassiva e amorosa. Ela não fez nada para merecer o que eu fiz com ela", disse Ryan ao júri. "Diante de algo tão horrível, pedir desculpas quase parece inútil. Mas de todas as fibras do meu ser, sinto muito".

"A única maneira de justificar continuar vivendo é se eu viver o resto da minha vida de uma maneira da qual ela se orgulharia, para ser uma pessoa melhor, honesta e boa", completou.

Trabalhos como ator

O ator, que começou seus trabalhos no mundo do entretenimento aos nove anos de idade, é mais conhecido por sua pequena participação na série “Riverdale”, em 2019, embora tenha tido outros papéis de pequena relevância ao longo da carreira.

Em “Riverdale”, Ryan vive o adolescente responsável por matar o pai do protagonista, Archie Andrews, em um acidente de carro. Na produção disponível na Netflix, o pai do jovem tenta assumir a responsabilidade e as consequências do crime. O acontecimento ocorreu na trama em decorrência da morte repentina do ator Luke Perry na vida real.

Grantham também participou de séries como "Supernatural" e "iZombie", além de filmes como "O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus" (2008), "O diário de um banana" (2010) e "O Caminho do Mal" (2014).