Notícias » Arqueologia

Osso e madeira têm runas medievais traduzidas por pesquisadores noruegueses

As inscrições em nórdico e latim revelaram detalhes sobre os conhecimentos e interesses dos moradores da região durante a Idade Média

Isabela Barreiros Publicado em 17/01/2022, às 10h56

Bastão de madeira analisado pelos arqueólogos
Bastão de madeira analisado pelos arqueólogos - Divulgação/Tone Bergland, NIKU

Arqueólogos foram responsáveis por analisar e identificar as inscrições observadas em um osso e uma vara de madeira descobertas em áreas separadas do Parque Medieval da capital norueguesa, Oslo, recentemente.

De acordo com o Instituto Norueguês de Pesquisa do Patrimônio Cultural (NIKU), as letras antigas são datadas em maioria como do período entre 1100 a 1350 d.C. e provavelmente foram deixadas por moradores medievais da região.

Pedaço de madeira investigado na pesquisa / Crédito: Divulgação/Tone Bergland, NIKU

“Essas duas descobertas de runas são um lembrete da diversidade de conhecimentos e interesses das pessoas daquela época”, opinou Kristel Zilmer, especialista em runologia da Universidade de Oslo.

Quando o osso foi descoberto, Solveig Thorkildsen, do NIKU, brincou com a equipe de pesquisadores falando que havia observado uma letra rúnica nele. Mas a verdade é que, para sua surpresa, havia muito mais que isso: 14 inscrições foram identificadas.

Osso encontrado em parque norueguês com inscrições / Crédito: Divulgação/Tone Bergland, NIKU

“Meu coração estava batendo forte”, relembrou Thorkildsen, em nota. “Encontrar runas estava no topo da minha lista de desejos para esta escavação."

Segundo os especialistas, o fóssil, que pode ser tanto de um grande cavalo ou de uma vaca, contém a palavra nórdica basmarþærbæin. Ela pode ser um nome, apelido ou apenas um modo de se referir ao próprio osso, e é o primeiro desse tipo descoberto na região em 30 anos.

O artefato de madeira / Crédito: Divulgação/Tone Bergland, NIKU

Quanto ao pedaço de madeira em formato de bastão, encontrado em uma vala profunda, aponta-se que as inscrições também são runas medievais, mas com um texto nórdico e em latim.