Notícias » Vaticano

Papa Francisco diz que Maradona era um 'poeta' em campo

O líder da Igreja Católica falou acerca de Maradona e de suas memórias relacionadas ao futebol em entrevista no último sábado, 2

Giovanna Gomes Publicado em 04/01/2021, às 09h01

Papa Francisco
Papa Francisco - Wikimedia Commons

O papa Franciscorealizou uma entrevista ao jornal italiano Gazzetta dello Sport no último sábado, 2, na qual tratou acerca do grande ídolo do futebol, Diego Maradona, e de suas memórias relacionadas ao esporte.

"Conheci Diego Armando Maradona durante um jogo pela paz, em 2014. Lembro com prazer tudo o que Diego fez pela Scholas Occurrentes, a Fundação que cuida dos mais necessitados em todo o mundo.

Na quadra ele era um poeta, um grande campeão que dava alegria a milhões de pessoas, tanto na Argentina quanto em Nápoles", declarou o líder da Igreja Católica. "Ele também era um homem muito frágil".

Segundo o pontífice, assim que soube da morte do jogador, ocorrida em 25 de novembro do ano passado, ele se lembrou dos encontros que teve com o atleta, fez uma oração e enviou um rosário e uma carta de condolências à família de Maradona.

Francisco contou ao jornal acerca de uma memória pessoal ligada à Copa do Mundo de 1986, a qual a Argentina teria vencido graças ao jogador.

Ele estava em Frankfurt, na Alemanha, estudando a língua e elaborando sua tese, momento o qual considerou um período 'difícil' de sua vida. "Eu não fui capaz de ver o jogo final e só no dia seguinte soube da vitória da Argentina sobre a Alemanha, quando uma colega japonesa escreveu "Viva Argentina" no quadro, durante uma aula de alemão", disse.

Ele designou o momento como a "vitória da solidão", pois "não tinha ninguém para compartilhar a alegria dessa vitória esportiva". Ainda recordando aquele período, o papa Francisco declarou: "A solidão faz você se sentir sozinho, enquanto o que embeleza a alegria é poder compartilhá-la". 

Papa Francisco

Em 13 de março de 2013, Jorge Mario Bergoglio foi eleito papa, após a sucessão de Bento XVI. A decisão foi tomada no segundo dia do conclave, e Bergoglio escolheu o nome de Francisco, em referência a Francisco de Assis.

Nascido em 17 de dezembro de 1936, em Buenos Aires, na Argentina, Francisco foi o primeiro jesuíta a ser eleito papa e primeiro papa do continente americano.

Ao longo de sua trajetória, Francisco já reuniu uma série de frases consideradas polêmicas e controversas.