Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Papa Francisco

Papa quebra silêncio e fala sobre possível renúncia

Será que Francisco seguirá os mesmos passos de Bento 16?

Redação Publicado em 04/07/2022, às 09h54

Papa Francisco andando com a ajuda de uma bengala - Getty Images
Papa Francisco andando com a ajuda de uma bengala - Getty Images

Em entrevista concedida à Reuters no sábado, 2, mas divulgada nesta segunda-feira, 4, o papa Francisco desmentiu os boatos de que ele estaria pensando em uma possível renúncia do cargo mais importante da Igreja Católica por conta de problemas de saúde. 

Nunca passou pela minha cabeça. No momento não, no momento não. Realmente!", declarou. 

Os boatos

Conforme aponta matéria do UOL, as especulações começaram após o pontífice ter apresentado fortes dores no joelho, algo que ocorreu nas últimas semanas. Por conta disso, ele teve que adiar uma viagem que faria ao continente africano, inicialmente marcada para o início deste mês. 

Assim passou-se a especular que problemas de saúde pudessem ser o motivo por trás de uma possível renúncia, visto que o próprio Francisco chegou a declarar que deixaria o cargo caso esse fator o impedisse de liderar a Igreja. 

Questionado em relação a isso, porém, ele respondeu: “Não sabemos. Deus vai dizer”. O papa revelou que sofria como uma “pequena fratura” em seu joelho, mas que o problema já foi tratado como terapia magnética e laser. 

O líder religiosos também chamou de “fofocas” os boatos de que ele havia sido diagnosticado com um câncer após ser submetido a uma operação cirúrgica para remover parte do cólon. O procedimento foi realizado em julho do ano passado. 

Por fim, o papa Francisco ainda revelou planos, dizendo que é “possível” que ele viaje à Ucrânia depois de retornar do Canadá, viagem que está prevista para acontecer ao fim deste mês.   

“Eu gostaria de ir para a Rússia primeiro para tentar ajudar de uma forma ou outra, mas gostaria de ir às duas capitais, ou seja Kiev e Moscou", disse.