Notícias » Entretenimento

Patrizia Reggiani critica Lady Gaga por interpretação em 'Gucci'

Segundo a ex-socialite condenada pela morte de Maurizio Gucci, a atriz deveria tê-la conhecido antes de iniciar as gravações

Pamela Malva Publicado em 13/03/2021, às 15h30

Fotografia da ex-socialite Patrizia Reggiani
Fotografia da ex-socialite Patrizia Reggiani - Divulgação

Na primeira semana de março deste ano, a cantora Lady Gaga chegou à Itália para gravar algumas cenas de Gucci, o novo filme que ela irá estrelar. Na sexta-feira, 12, contudo, a ex-socialite Patrizia Reggiani fez fortes críticas à artista, segundo o Estadão.

Ex-esposa de Maurizio Gucci e mandante de seu assassinato, Patrizia é a personagem que Lady Gaga irá interpretar no longa, que foi inspirado na biografia 'The House Gucci'. Para a ex-socialite,então, a atriz errou ao não visitá-la antes de iniciar as gravações.

Em entrevista à agência de notícias Ansa, Patrizia explicou seu ponto. “Estou bastante aborrecida pelo fato de Lady Gaga estar me interpretando no novo filme de Ridley Scott sem sequer ter tido a perspicácia e a sensibilidade de vir ao meu encontro”.

Fotografia de Lady Gaga e Adam Driver como Patrizia Reggiani e Maurizio Gucci, respectivamente / Crédito: Divulgação

 

Segundo a mulher, no entanto, suas críticas nada tem a ver com dinheiro. "Não é por uma questão econômica, não vou tirar um centavo do filme, mas seria de bom senso e respeito", explicou, deixando claro que "todo bom ator deve primeiro conhecer a personagem que vai representar ao vivo" antes de iniciar as gravações.

Mesmo afirmando que tem muita "simpatia e apreço" pela atriz, Patrizia ainda considera que seria "imprescindível" que Lady Gaga a conhecesse. "Patrizia Reggiani é muito mais do que ela [a atriz] terá lido e visto, ou o que os seus autores viram", explicou. "Afinal, quem melhor do que eu para me conhecer e conhecer a minha história?"

Em meados de 1998, após ter se relacionado com Maurizio por 15 anos, Reggiani acabou condenada a 26 anos de cárcere por encomendar o homicídio do companheiro — que era um dos herdeiros da Gucci, famosa grife italiana. O filme sobre o caso, baseado na biografia de Sara Gay Forden, chegará aos cinemas ainda em novembro de 2021.