Notícias » Coreia do Norte

Pela 2ª vez na semana, Coreia do Norte realiza teste de satélite espião

Ação não agradou nenhum pouco os Estados Unidos, Japão e a Coreia do Sul

Fabio Previdelli Publicado em 07/03/2022, às 11h37

Kim Jong-Un líder supremo da Coreia do Norte
Kim Jong-Un líder supremo da Coreia do Norte - Getty Images

No último domingo, 6, a agência de notícias estatal da Coreia do Norte KCNA informou que o país realizou “outro importante teste”para reconhecimento de sistema de satélite. A informação se deu um dia depois da nação comandada por Kim Jong-Un lançar seu segundo míssil balístico na semana. 

O ato foi condenado pelas autoridades dos Estados Unidos e Japão, além da vizinha Coreia do Sul, que estão apreensivas com a possibilidade de que a atividade esteja ligada a um grande teste de armas que pode ser realizado nos próximos meses. 

Segundo relatado pela Reuters, o lançamento de satélites por parte da Coreia do Norte é visto por essas nações como testes velados de tecnologia de mísseis balísticos, além de serem proibidos pelas resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas. 

De acordo com a KNCA, entretanto, o lançamento foi realizado "sob o plano de desenvolver um satélite de reconhecimento". A atividade foi conduzida pela Administração Nacional de Desenvolvimento Aeroespacial da Coreia do Norte (NADA) e pela Academia de Ciências da Defesa. 

Como já dito, este foi o segundo lançamento deste tipo na semana — no ano, a Coreia do Norte já lançou nove mísseis. A atividade foi usada para testar equipamentos de satélite. “Através do teste, a NADA confirmou a confiabilidade do sistema de transmissão e recepção de dados do satélite, seu sistema de comando de controle e vários sistemas de controle terrestre", informou a agência estatal.