Notícias » Armênia

Primeiro-ministro armênio afirma sofrer tentativa de golpe militar

Nikol Pashinyan está sendo pressionado a renunciar o cargo após ter demitido um general do exército

Giovanna Gomes Publicado em 25/02/2021, às 08h52

O primeiro-ministro armênio
O primeiro-ministro armênio - Wikimedia Commons

Nesta quinta-feira, 25, o primeiro-ministro da Armênia Nikol Pashinian denunciou publicamente que sofreu uma tentativa de golpe militar após o Estado-Maior do exército pedir que ele renunciasse. As informações são da UOL.

"Considero que a declaração do Estado-Maior é uma tentativa de golpe de Estado militar. Peço a todos os nossos partidários que se reúnam na Praça da República em Yerevan", disse Pashinyan em uma postagem em seu perfil no Facebook.

Na última quarta-feira, 24, o líder político anunciou que demitiria um auxiliar de Onik Gasparian, general do Estado-Maior, o que não agradou a oposição. Por esse motivo e por considerar que Pashinyan "não está mais em condições de tomar as decisões necessárias", o exército decidiu que ele deveria deixar o poder. A oposição também deu indícios de que realizará protestos.

Agora o primeiro-ministro, que já estava sendo pressionado a renunciar desde o ano passado, quando os armênios perderam militarmente no conflito com o Azerbaijão em Nagorno-Karabakh, está ainda mais vulnerável.