Notícias » Brasil

R$ 3,5 milhões foram gastos em próteses penianas pelo Exército, afirmam parlamentares

Deputado e senador pretendem acionar o MPF e o TCU

Redação Publicado em 12/04/2022, às 19h39 - Atualizado às 19h40

Vídeo mostra uma prótese peniana
Vídeo mostra uma prótese peniana - Divulgação/Vídeo/Youtube/Mayo Clinic

Após a revelação de que a Forças Armadas compraram 35 mil comprimidos de Viagra, Elias Vaz, deputado pelo PSB e Jorge Kajuru, senador pelo Podemos, dizem que o Exército do Brasil gastou R$ 3,5 milhões ao adquirir próteses penianas infláveis. 

Os parlamentares, que afirmam que irão acionar o Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas da União), alegam que foram compradas 60 próteses em tamanhos que variam de 10 a 25 centímetros, através de diferentes pregões, validados no ano de 2021.

Elias Vaz reitera que enquanto os brasileiros sofrem na busca de medicamentos em unidades de saúde, o Exército conta com próteses de valores exorbitantes.

O questionamento que fazemos é: por que o governo [do presidente Jair] Bolsonaro está gastando dinheiro público para pagar essas próteses? O povo brasileiro sofre para conseguir medicamentos nas unidades de saúde e um grupo é atendido com próteses caríssimas, de R$ 50 mil a R$ 60 mil a unidade", ressalta Vaz.

A informação, revelada através do Portal da Transparência e também do painel de valores do governo, Vaz informou que de primeira o grupo recebeu 10 próteses avaliadas em 50 mil reais cada. Além disso, os itens tinham como destino o Hospital Militar de Área de São Paulo.

Já a primeira compra registra 20 unidades e cada item é avaliado em 57 mil reais. Neste caso, os itens tinham como destino o Hospital Militar de Área de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

A terceira compra informa a compra de 30 próteses, avaliadas em 60 mil reais cada e tinham como destino o já citado Hospital Militar de Área de São Paulo.

O portal de notícias UOL destaca que os itens são uteis no tratamento de disfunção erétil e podem ser maleáveis ou infláveis.