Notícias » Europa

Rainha Elizabeth II está zangada com a decisão de Harry e Meghan em abandonar deveres reais, afirma Dickie Arbiter

Segundo Arbiter, antigo porta-voz de Sua Majestade, ela está "muito decepcionada e zangada” com o ocorrido

Joseane Pereira Publicado em 09/01/2020, às 10h00

Membros da Família Real em evento no Palácio de Buckingham, 10 de julho de 2018
Membros da Família Real em evento no Palácio de Buckingham, 10 de julho de 2018 - Getty Images

Príncipe Harry e sua esposa Meghan Markle, Duque e Duquesa de Sussex, anunciaram através de um comunicado oficial que estão deixando a condição de membros seniores da família real britânica. Após a decisão, eles começaram a trabalhar para se tornarem financeiramente independentes, sem deixar de apoiar a rainha Elizabeth II.

O casal revelou que a decisão veio após meses de reflexão e discussão interna, e que a transição foi escolhida para que possam desempenhar “um novo papel progressivo dentro desta instituição”. Todavia, a monarca não estaria feliz com a decisão.

Em entrevista ao programa televisivo Good Morning Britain, o comentarista da Família Real Britânica e antigo porta-voz de Sua Majestade, Dickie Arbiter, afirmou que a rainha Elizabeth II está mais brava com a decisão do Príncipe Harry e Megan Markle de abandonar deveres reais do que com a entrevista do príncipe Andrew discutindo seu envolvimento no escândalo sexual de Jeffrey Epstein.

“A Rainha está se sentindo muito decepcionada e muito irritada, provavelmente mais brava do que com a entrevista de Andrew ano passado”, afirmou Arbiter. "A rainha não sabia, William não sabia. [O príncipe Harry e Meghan] tiveram uma breve conversa com o príncipe de Gales há algum tempo e ele os alertou para que colocassem tudo no lugar antes de fazer um anúncio".

Segundo ele, o príncipe Charles havia aconselhado o casal a “elaborar uma logística” sobre a divisão do seu tempo entre o Reino Unido e a América do Norte antes de fazer o comunicado, mas que eles simplesmente “não o ouviram”.