Notícias » Israel

Restrição que impede que homens gays doem sangue chegará ao fim em Israel

A nova medida deve passar a valer em outubro e é mais um passo na luta contra a homofobia no país

Penélope Coelho Publicado em 19/08/2021, às 10h41

Imagem ilustrativa de doação de sangue
Imagem ilustrativa de doação de sangue - Divulgação/Pixabay/michellegordon2

De acordo com informações do UOL, publicadas nesta quinta-feira, 19, Israel deve liberar em outubro que homens gays doem sangue no país, em mais um passo da nação israelense contra a homofobia.

O ministro da Saúde de Israel, Nitzan Horowitz, confirmou a informação em um anúncio realizado hoje. Segundo o político, a nova medida irá ajudar a quebrar um padrão preconceituoso envolvendo homossexuais.

Horowitz integra assumidamente a comunidade LGBTQIA+ e é um dos defensores da causa no país. O ministro informou que foi instruído a remover perguntas "degradantes e irrelevantes" do questionário para doadores de sangue.

“Não há diferença entre sangue e sangue. Mais um passo histórico para a igualdade das pessoas LGBT em Israel”, escreveu o ministro em sua rede social.

Sabe-se que no Brasil, a restrição de doação de sangue por homens gays chegou ao fim em maio do ano passado, após uma autorização liberada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).