Notícias » Arqueologia

Salas escondidas e tesouros valiosos: escavações em Pompeia são retomadas após quarentena

Após meses paralisadas devido às medidas contra o Coronavírus, as explorações na cidade romana revelaram mais achados

Pamela Malva Publicado em 01/06/2020, às 13h00 - Atualizado às 13h12

Detalhes das salas encontradas em Pompeia
Detalhes das salas encontradas em Pompeia - Pompeii-Parco Archeologico

Após uma diminuição no índice de infectados pelo Coronavírus em seu território, a Itália decidiu por retomar algumas atividades. Assim, arqueólogos de Pompeia retomaram as escavações que foram paralisadas pela quarentena.

Uma vez destruída pela erupção do Monte Vesúvio, em 79 d.C., a cidade romana era um importante ponto comercial. Por Pompeia passavam as mercadorias que tinham como destino a Roma e o sul da Itália.

Assim, estudar a vila de Civita Giuliana, por exemplo, se mostra essencial. No assentamento suburbano da antiga cidade, os arqueólogos já descobriram um grande complexo de produção de vinho e óleo.

Anteriormente, as escavações revelaram cerca de 15 quartos divididos entre áreas residenciais e de produção. Agora, novas explorações identificaram mais uma estrutura, formada por cinco salas erguidas com tijolos de tufo.

Pintura de uma flor branca em uma das paredes, em Pompeia / Crédito: Pompeii-Parco Archeologico

 

Por enquanto, dois dos quartos foram minuciosamente estudados pelos arqueólogos. Em uma das paredes, os cientistas encontraram a representação de uma flor branca, indicando o local onde possíveis riquezas foram mantidas.

Inscrições antigas e restos de um rico equipamento militar foram encontrados em um dos ambientes. Segundo os arqueólogos, isso pode indicar que a vila pertencia a um general ou a um militar de alto escalão. 

Além dos valiosos achados, os especialistas ainda encontraram restos de animais e diversos móveis nos cômodos antigos. Agora, portanto, a expedição deve continuar explorando o resto das salas disponíveis.