Notícias » Ditadura Militar brasileira

“Temos ódio à ditadura”: Senador relembra icônico discurso de Ulysses Guimarães

Opositor de Bolsonaro, Randolfe Rodrigues publicou vídeo recordando promulgação da Carta Magna: "Traidor da Constituição é traidor da pátria”

Fabio Previdelli Publicado em 31/03/2022, às 14h43

Ulysses Guimarães segurando uma cópia da Constituição de 1988
Ulysses Guimarães segurando uma cópia da Constituição de 1988 - Agência Brasil via Wikimedia Commons

No dia em que o Golpe Militar de 1964 completa 58 anos — episódio do qual o Ministério da Defesa exaltou como “um marco histórico da evolução política brasileira” —, o Senador Randolfe Rodrigues, líder da oposição ao governo Bolsonaro, publicou um vídeo resgatando uma fala de Ulysses Guimarães.

Então presidente da Câmara dos Deputados, Guimarães fez um discurso histórico em 1988, quando a Carta Magna foi promulgada, no dia 5 de outubro. "Traidor da Constituição é traidor da pátria”, diz Ulysses.

“Conhecemos o caminho maldito. Rasgar a Constituição, trancar as portas do Parlamento, garrotear a liberdade, mandar os patriotas para a cadeia, o exílio e o cemitério. Quando após tantos anos de lutas e sacrifícios promulgamos o Estatuto do Homem da Liberdade e da Democracia bradamos por imposição de sua honra”.

Temos ódio à ditadura. Ódio e nojo”, completa. 

Sobre a Constituição e Ulysses Guimarães

Em vigência até os dias atuais, a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 também é conhecida como “Constituição Cidadã”, pelo fato do documento ter sido concebido durante o processo de redemocratização do nosso país, que viveu durante 21 anos uma Ditadura Militar.

Presidente da Assembléia Nacional Constituinte de 1987 até 1988, Ulysses Guimarães é conhecido por ser uma das principais figuras de oposição à Ditadura. Presidente do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), participou de diversas campanhas pelo retorno do país à democracia, também esteve ao lado de diversas outras figuras importantes de nossa política na linha de frente do Diretas Já.