Notícias » Ucrânia

Ucrânia revela que ocorreram outros desastres em Chernobyl antes do acidente de 1986

Um livro, contendo informações sigilosas, foi divulgado hoje pelo Serviço de Segurança do país do leste europeu

Vanessa Centamori Publicado em 22/06/2020, às 16h05

Restos do Acidente Nuclear de Chernobyl de 1986
Restos do Acidente Nuclear de Chernobyl de 1986 - Wikimedia Commons

A Ucrânia divulgou hoje, 22, um total de 229 documentos — muitos inéditos —sobre o desastre de Chernobyl. A revelação se dá através de de um livro, que apresentou também outros desastres ocorridos na mesma usina nuclear, antes mesmo do triste acidente de 1986.

Os dados estão na obra O Dossiê da KGB de Chernobyl: Da construção ao acidente. O livro foi divulgado pelo Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU), em parceria com o Instituto Nacional de Memória do país do leste europeu. 

Em comunicado, a SBU confirmou que na publicação existem detalhes de outros acidentes que ocorreram antes do mais emblemático de todos. Além disso, foram publicadas no livro transcrições de comunicações telefônicas feitas na fatídica noite de 26 de abril, quando o mais conhecido desastre ocorreu. 

As novas informações são do início dos anos 1970 até novembro de 1986, quando a chamada Estrutura de Abrigo foi derrubada. Essa estrutura é o enorme sarcófago de concreto que cobre o reator danificado na tragédia. 

Chernobyl antes do desastre de 1986 /Crédito: Wikimedia Commons 

 

Sobre a divulgação dos dados, o presidente do Instituto Nacional de Memória da Ucrânia, Anton Drobovycho, fez um breve comentário. "Isso permitirá à humanidade expandir o acesso à verdade e aos crimes de um regime totalitário, além de extrair lições corretas", disse Drobovych.

O histórico desastre nuclear de Chernobyl ocorreu em 26 de abril de 1986. Na ocasião, o quarto reator da usina explodiu e despejou enorme quantidade de radiação no ar, criando uma nuvem de gases 200 vezes mais radioativa do que as das bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaki, em 1945.

No início, o governo da até então União Soviética tentou esconder o ocorrido da comunidade internacional. Porém, os altos níveis de radiação rastreados em países ao redor alertaram a todos.