Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Equador

Violência: Após sequestro em delegacia, policiais do Equador são libertados

Durante uma onda de violência que vem impactando o país, os oficiais foram sequestrados por criminosos, mas polícia informou libertação dos agentes

Isabelly de Lima Publicado em 10/01/2024, às 07h48

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Policiais sequestrados andando em liberdade - Reprodução / Polícia Nacional do Equador
Policiais sequestrados andando em liberdade - Reprodução / Polícia Nacional do Equador

Em uma reviravolta nos acontecimentos, três policiais equatorianos que haviam sido sequestrados na cidade de Machala, sudoeste do Equador, foram avistados caminhando livremente. As imagens foram divulgadas pela polícia na última terça-feira, 9, em um momento marcado por uma série de incidentes violentos que têm impactado o país.

+ Quatro agentes da polícia nacional são sequestrados no Equador 

A Reuters conseguiu verificar a localização do vídeo, identificando elementos como edifícios próximos, vegetação, torres de energia, postes elétricos e uma doca, todos correspondentes a imagens de satélite e arquivos. No entanto, não foi possível verificar de forma independente a data exata da gravação, segundo a CNN Brasil.

A polícia anunciou que já realizou dez prisões relacionadas ao sequestro. Anteriormente, sete policiais foram sequestrados em três incidentes distintos, sendo que três deles foram retirados de sua delegacia durante o turno da noite. Um quarto policial desaparecido foi levado por três criminosos em Quito.

Força policial

Em comunicado, a polícia afirmou: "Nossas unidades especializadas estão em atividade com o objetivo de localizar nossos colegas e proceder com a captura dos criminosos. Esses atos não ficarão impunes.".

Paralelamente, 13 homens armados assumiram o controle da estação de televisão TC durante uma transmissão ao vivo. Eles foram detidos na terça-feira, no momento em que o presidente equatoriano, Daniel Noboa, designou 22 gangues como organizações terroristas e alvos militares.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!