Notícias » China

Xi Jinping “matou um país” e transformou Partido Comunista em um “zumbi político”, diz dissidente chinesa

Em entrevista ao The Guardian, uma ex-professora universitária da Escola Central do Partido Comunista da China, que foi expulsa ontem do país, faz duras críticas ao presidente asiático

Fabio Previdelli Publicado em 18/08/2020, às 14h20

Foto de Xi Jinping, presidente chinês
Foto de Xi Jinping, presidente chinês - Getty Images

De acordo com o jornal The Guardian, uma professora universitária da Escola Central do Partido Comunista da China foi despedida na última segunda-feira, 17, depois que vazou uma gravação de áudio que ela fez, em junho, contra o líder chinês, Xi Jinping. Na gravação, ela o acusou de “matar um país” e alega que muitos outros querem sair do partido comunista chinês.

Já o China Digital Times informa que Cai Xia afirmou que Xi Jinping está transformando o Partido Comunista Chinês em um “zumbi político”. Após esse episódio, ela não está mais em território chinês e a instituição escolar informou em comunicado que Cai, professora da escola partidária desde 1992, fazia comentários que “prejudicavam a reputação do país”.

Ainda na entrevista ao periódico britânico, Xia disse que está “feliz por ter sido expulsa”. “Sob o regime de Xi, o Partido Comunista Chinês não é uma força para o progresso da China. Na verdade, é um obstáculo ao progresso da China”, afirmou.

“Acredito que não sou a única que quer sair desse partido. Mais pessoas gostariam de se retirar ou desistir”, disse ela. “Eu pretendia sair do partido anos atrás, quando não havia mais espaço para falar e minha voz estava completamente bloqueada”.