Notícias » Ucrânia

Zelensky defende negociações a fim de encerrar guerra

O presidente russo destacou que, caso as tentativas falhem, isso significará "que se trata de uma terceira guerra mundial"

Redação Publicado em 21/03/2022, às 09h43

Manifestantes seguram cartazes contra a guerra na Ucrânia
Manifestantes seguram cartazes contra a guerra na Ucrânia - Getty Images

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou no último domingo, 20, que está pronto para negociar comVladimir Putin e destacou a importância das negociações para dar fim à guerra.

"Estou pronto para negociar com ele. Estou pronto há dois anos e acredito que sem negociações não conseguiremos dar fim à guerra", disse o líder ucraniano durante o programa "Fareed Zakaria GPS", da CNN.

Segundo informações do UOL, Zelensky considerou, na ocasião, que as rodadas de negociações anteriores foram de "muito valor" e ressaltou que "se houver apenas 1% de chance de parar esta guerra" é necessário "aproveitá-la". A fala se deu no mesmo dia em que o governo da Turquia declarou que os dois países envolvidos no conflito haviam feito progressos em suas negociações.

"Devemos usar todos os formatos, todas as possibilidades de negociação, todas as possibilidades de falar com Putin", disse o político. Contudo, Volodymyr afirmou que, no caso dessas tentativas falharem, "isso significaria que se trata de uma terceira guerra mundial".

De acordo com a fonte, Zelensky considerou que "não se pode simplesmente exigir que a Ucrânia reconheça alguns territórios como repúblicas independentes" e destacou que é preciso "conceber um modelo em que a Ucrânia não perca sua soberania, sua integridade territorial."