Matérias » Entretenimento

Algum caso de Mistérios sem Solução foi solucionado após a primeira temporada?

Durante entrevista, o produtor da série revelou novidades após a estreia na Netflix

Caio Tortamano Publicado em 01/10/2020, às 19h36

Cena da série Mistérios sem Solução
Cena da série Mistérios sem Solução - Divulgação/ Netflix

Lançada pela Netflix, Mistérios sem Solução intrigou o público ao apresentar crimes e situações peculiares que tiram a paz de familiares há anos por não apresentarem uma solução. A produção foi lançada em julho deste ano e já tem um segundo volume confirmado, trazendo novos casos nesse mês de outubro.

O programa conta encenações, entrevistas com familiares e testemunhas, para mostrar casos famosos com uma linguagem mais atual, cativando os espectadores muitas vezes sem apresentar uma conclusão definitiva. No entanto, a edição dos episódios apresenta mistérios para que especulações sejam levantadas.

Pensando nisso, um portal feito única e exclusivamente para a série permite que os espectadores enviem informações que julguem necessárias para ajudar a solucionar esses misteriosos casos. De acordo com informações dadas pelo produtor executivo da obra, Terry Dunn Meurer, em uma entrevista para o site Variety, mais de duas mil pistas surgiram.

Meurer pondera, entretanto, que muitas delas não são confiáveis e ainda complementa que o andamento de muitas eles nem sequer sabem, uma vez que são entregues diretamente para autoridades responsáveis por cada caso.

Apesar das pistas, nenhum dos casos apresentados nessa primeira temporada foi solucionado, entretanto, autoridades receberam dicas interessantes e apresentaram avanços nas investigações.

Alonzo Brooks

Um dos casos mais intrigantes da série diz respeito a misteriosa morte do jovem Alonzo Brooks que, depois de ter participado de uma festa com um grupo de amigos, nunca mais voltou para casa. A família de Alonzo, no entanto, encontrou o corpo do rapaz de 23 anos em decomposição, perto do local original da festa.

Foto de Alonzo Brooks / Crédito: Divulgação/ Netflix

 

Por ter ocorrido nas imediações de uma festa com muitas pessoas, os produtores da série acreditam que é um dos casos com maior propensão a ser solucionado, já que existem várias potenciais testemunhas.

Recentemente, o FBI decidiu retomar as investigações depois do lançamento da série e, para isso, exumaram o corpo do rapaz em busca de algo: a polícia recebeu novas pistas a partir de denúncias feitas pelo site.

Dupont de Ligonnes

No caso mais chocante da série, em 2011 uma rica família francesa, os Dupont de Ligonnes, sumiu do mapa. A vizinhança estranhou o fato de que a família vivia com as janelas fechadas e sem dar notícias. Além disso, uma placa misteriosa colada na porta principal da casa pedia para que não fossem incomodados. Assim, chamaram a polícia.

Investigadores descobriram que, no jardim da mansão, estavam enterrados cinco integrantes da família, todavia, faltava um deles: Xavier Dupont, que nunca mais foi visto.

Foto da família Dupont de Ligonnes / Crédito: Divulgação/ YouTube/ EuroNews

 

Meurer conta que essa foi a história que apresentou uma pista curiosa. Uma pessoa que mora em Chicago ouviu alguém falando francês, observando de perto, notou que ela muito se parecia com Xavier — tinham acabado de ver o episódio e a imagem do suspeito estava ainda fresca na memória. Assim, uma foto foi enviada na plataforma do programa, que realmente parecia indicar que se tratava do pai criminoso.

A pista foi encaminhada para autoridades, entretanto, muito pouco pôde ser feito a respeito por não existirem evidências concretas de que era ele.

Terry conta que “Com o alcance global da Netflix, se Xavier for encontrado, nós realmente esperamos que a audiência o ache [...] o que nós estamos esperando é que ele tenha se casado novamente, uma namorada, alguém que viva do seu lado para afirmar com certeza absoluta que se trata dele”.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Grandes Mistérios da História: A teoria da conspiração e os segredos por trás dos acontecimentos, de Sérgio Pereira Couto (2015) - https://amzn.to/3e7h9CC

O livro das conspirações, de Edson Aran (2016) - https://amzn.to/2Y5gpIU

Política, Ideologia e Conspirações, de Garry Allen e Larry Abraham (2017) - https://amzn.to/30MLQZZ

A conspiração franciscana, de John Sack (2007) - https://amzn.to/3fq3N4P

Conspiração Terra Plana, de Ricardo Max (2018) - https://amzn.to/2AH2Sy5

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W