Matérias » Bizarro

A bizarra lenda de Sko-ella, a mulher que amedrontou o diabo

Cruel e ambiciosa, a mulher assusta crianças e adultos suecos até os dias de hoje

Pamela Malva Publicado em 08/05/2020, às 12h00

Foto meramente ilustrativa de uma fantasia de Halloween
Foto meramente ilustrativa de uma fantasia de Halloween - Getty Images

Algumas lendas são tão medonhas que chegam ao ponto de tirar o sono das pessoas à noite. Uma em especial, comum na cultura sueca entre os séculos 15 e 16, é capaz de amedrontar até mesmo o mais fervoroso dos religiosos.

O conto de Sko-ella era usado para alertar crianças e foi eternizado em uma pintura nas paredes da igreja Viksta, na Suécia. Na representação, uma mulher recebe um par de sapatos, que estão amarrados na ponta de um longo pedaço de madeira. Do outro lado, o diabo em pessoa segura a ripa.

Segundo a lenda, Sko-ella, uma mulher muito ambiciosa, recebeu uma visita do demônio, que lhe pediu um favor. Lúcifer, frustrado por não conseguir separar um casal que vivia feliz, propôs um acordo.

Se Sko-ella conseguisse separar as duas almas apaixonadas, ela ganharia, em troca, o melhor dos sapatos, novos e agradáveis. Destemida e levemente cruel, a mulher aceitou os termos e desenhou um plano para não só separar o casal, mas deixá-los em uma condição miserável.

Detalhe da pintura que mostra Sko-ella com seus sapatos / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em primeiro lugar, Sko foi até a mulher. Durante uma conversa, convenceu a pobre jovem de que, se ela cortasse alguns fios da barba de seu marido, poderia fazer um tipo de feitiço de amor eterno. Ludibriada com a possibilidade de ficar com seu amado para sempre, a mulher concordou.

Satisfeita, Sko-ella partiu para enganar o homem. Frente a frente com ele, o fez acreditar que sua mulher tentaria matá-lo durante a noite, enquanto ele dormia. Pediu que o homem tomasse cuidado e foi embora.

Na mesma noite, enquanto seu amado dormia, a jovem engatinhou sobre a cama dos dois com uma navalha em mãos. Ela se colocou acima do homem e se preparou para cortar alguns fios de sua barba.

Quando abriu os olhos, o homem — que apenas fingiu dormir — se deparou com uma lâmina afiada próxima de seu pescoço. Ele não pensou duas vezes, os pontos se conectaram rapidamente e ele decidiu o que fazer. Matou sua esposa e, quando percebeu o que havia feito, tirou a própria vida.

Satisfeita por completar sua tarefa, Sko-ella foi até o diabo para contar sua conquista. Indignado, Lúcifer tentou argumentar que o plano não era matar os dois, mas apenas separá-los. Sko não quis saber das necessidades do capeta e pediu seus sapatos, como prometido.

Detalhe da pintura que mostra o diabo com o graveto em mãos / Crédito: Wikimedia Commons

 

Mesmo assustado com a mulher, Lúcifer teve de completar sua parte do acordo, mas não queria ter de entrar em contato com ela. Com receio, prendeu os belos sapatos na ponta de um longo graveto e os direcionou à mulher.

Nesse sentido, segundo a lenda, Sko-ella teve atitudes tão terríveis e demonstrou uma falta de empatia tão sórdida que até mesmo o próprio demônio ficou com medo da mulher egoísta e interesseira. Sko, no entanto, conseguiu o que queria.


+Saiba mais sobre mitos e lendas através dos livros abaixo

Os mitos gregos, Robert Graves (2018) - https://amzn.to/2rT47Wf

Mitos gregos, Nathaniel Hawthorne (2016) - https://amzn.to/2qopz5c

Mulheres, Mitos e Deusas, Martha Robles (2019) - https://amzn.to/381JzLL

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W