Matérias » Arte

5 segredos ocultos em obras de arte famosas

De Michelangelo a Van Gogh, muitos artistas produziram enigmáticas telas ao longo de suas trajetórias

Isabela Barreiros Publicado em 18/02/2020, às 16h30

O teto da Capela Sistina
O teto da Capela Sistina - Wikimedia Commons

1. O Quarto Azul

Crédito: Wikimedia Commons

 

O quadro de Pablo Picasso foi alvo de amplos estudos em 2014. Naquele ano, a agência de notícias Associated Press informou que a obra, além de retratar os móveis de um quarto e uma mulher, também continha uma representação oculta de um homem de gravata borboleta apoiando seu queixo na mão.

De acordo com a agência estadunidense, os pesquisadores ainda não tem certeza de quem é a pessoa desenhada no retrato. Uma das possibilidades levantadas por eles é o negociante de arte Ambroise Vollard, que teria encomendado um quadro com o pintor, mas desistiu do projeto.


2. Monalisa

Crédito: Wikimedia Commons

 

A famosa Monalisa, de acordo com os estudos do cientista francês Pascal Cotte, está acompanhada de outra figura — quase escondida — na sua tela. Segundo o pesquisador, há outra mulher no quadro, que está olhando para o lado, diferentemente da icônica moça que olha diretamente para o espectador.

Ao aplicar luzes intensas de diferentes frequências na obra durante dez anos, Cotte conseguiu observar a imagem oculta. Ele ainda alega que a moça foi uma florentina chamada Pacifica Brandano.


3. Terraço do Café à Noite

Crédito: Wikimedia Commons

 

O pesquisador independente Jared Baxter levantou a hipótese de que o quadro de Van Gogh Terraço do Café à Noite seria uma representação do artista da famosa obra Última Ceia, de Leonardo da Vinci.

Baxter explica que como o artista era muito religioso — pelo menos antes de iniciar sua carreira como pintor — ele poderia ter tentado fazer algum tipo de apropriação do tema para a arte. A cruz, a aparência celestial do café e uma figura sombria próxima à porta (que poderia representar Judas) são algumas das características marcantes.


4. Retrato de Mulher

Crédito: Wikimedia Commons

 

Muitos artistas não contavam com uma alta quantia de dinheiro, então, para conseguir se manter e continuar atuando no mundo das artes, eles desenvolveram uma técnica que passou a ser bastante utilizada por artistas pobres. O francês Edgar Degas era um desses.

A prática consistia em reutilizar telas que já haviam sido pintadas anteriormente. Pesquisadores australianos descobriram em 2016 que Degas fazia isso ao observar um retrato em baixo das últimas camadas de tintas pintadas pelo artista. O desenho anterior era o de uma modelo chamada como Emma Dobigny.


5. Teto da Capela Sistina

Crédito: Wikimedia Commons

 

O afresco de Michelangelo conta com detalhes que podem ser descobertos a cada nova pesquisa. Na cena pintada pelo artista, há uma nuvem ou um manto ondulado que está próximo à figura de Deus e também um agrupamento de anjos.

Segundo neuroanatomistas da Faculdade de Medicina Johns Hopkins, essa imagem apresenta muitas semelhanças com a forma de um cérebro humano. Como ele era, além de pintor, um estudioso de anatomia humana, foi capaz de ilustrar tal órgão da maneira que quisesse. A metáfora seria que, além de dar vida a Adão, Deus também estaria lhe dando razão e inteligência.


+ Saiba mais sobre o tema por meio das obras a seguir:

Picasso - Biografia, Gilles Plazy (2007) - https://amzn.to/323KFnR

Mona Lisa: A mulher por trás do quadro, Dianne Hales (2018) - https://amzn.to/2V4M4ZI

Van Gogh: A Vida, Gregory White Smith (2012) - https://amzn.to/2uVtzwd

Michelangelo - Biografia, Nadine Sautel (2009) - https://amzn.to/2V44Xw2

Michelangelo - Obra Completa de Pintura, Frank Zollner (2017) - https://amzn.to/2HCGS7z

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.