Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Estados Unidos

A menina desaparecida há 3 anos encontrada embaixo de escada

A criança, que agora tem seis anos de idade, foi achada em uma espécie de esconderijo, nos EUA

Redação Publicado em 22/02/2022, às 17h16 - Atualizado às 17h17

Registro divulgado pelas autoridades - Divulgação/ABC News / Saugerties Police Dept.
Registro divulgado pelas autoridades - Divulgação/ABC News / Saugerties Police Dept.

Paislee Shultis, uma menina americana que agora tem seis anos de idade, foi descoberta em uma casa dentro da cidade de Saugerties, durante uma busca realizada no dia 14 de fevereiro.

A criança, que na época em que desapareceu tinha apenas quatro anos, havia sumido do condado de Tioga, em Nova York, em julho de 2019, e não era vista há quase 3 anos. 

Os pais da menina, Kimberly Cooper e Kirk Shultis Jr., de 33 e 32 anos, respectivamente, não tinham a sua guarda, e foram acusados múltiplas vezes de interferir na custódia e colocar a filha em risco.

O desaparecimento

Paislee acabou sendo dada como desaparecida ainda em 2019, mas as autoridades na época já pensavam que ela poderia ter sido sequestrada por seus parentes e mantida por eles em outro lugar.

Quando a polícia recebeu informações de que Paislee Shultis estaria mantida em um local secreto dentro de uma propriedade em Saugerties, no condado de Ulster, nos Estados Unidos, por meio de uma denúncia, logo conseguiu um mandado de busca para poder revistar a casa onde ela poderia estar, local que já havia sido visitado por autoridades, que não deixaram de conduzir buscas anteriormente. As informações são do portal da BBC.

Durante a busca na propriedade em questão, o avô de Paislee, um homem chamado Kirk Shultis Sr., de 57 anos de idade, que é dono da casa e afirmou não ter conhecimento do paradeiro da neta, estava presente, e observou as autoridades.

A escada

A afirmação do homem, no entanto, não adiantou muito, porque depois de pouco mais do que uma hora de busca, um dos detetives presente reparou que as escadas para o porão da casa tinham uma estrutura diferente, pouco usual. As autoridades, então, buscaram mais a fundo, e Paislee Shultis foi encontrada em um quarto secreto montado pelos familiares dentro das escadas. 

Os pais biológicos de Paislee, Kimberly e Kirk, perderam a guarda dela e de outra de suas filha, uma irmã mais velha, pouco tempo antes da menina desaparecer em junho de 2019, o que fez com que a polícia local passasse a suspeitar que esse poderia ser o motivo por trás de um possível sequestro planejado pelo casal americano.

O chefe de polícia de Saugerties, Joseph Sinagra, explicou a teoria criada por seu departamento sobre o desaparecimento da menina e a relação dele com seus pais em uma entrevista para o site de notícias WNYT.

Acreditamos... que alguém informou aos pais que a criança mais velha havia sido apanhada pelo responsável legal e por funcionários do condado na época e isso fez com que os pais levassem Paislee e fugissem", afirmou Joseph Sinagra.

Segundo o Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas, a maior parte das crianças que são dadas como desaparecidas nos Estados Unidos é encontrada com segurança depois de um período de tempo relativamente curto.

A instituição também informa que em casos de sequestros feitos pela família, as crianças podem permanecer desaparecidas durante mais tempo, com uma média superior a 10 meses.


*Com informações de: BBC Internacional e Folha de SP.