Matérias » Entretenimento

Michael Jackson x Wade Robson: Entenda o histórico da acusação

Anos antes de acusar o Rei do Pop de abuso sexual, o dançarino chegou a defendê-lo na corte no mesmo crime

Wallacy Ferrari Publicado em 27/04/2021, às 13h19

Michael Jackson (esq.) e Wade Robson (dir.) saindo do tribunal em 2005
Michael Jackson (esq.) e Wade Robson (dir.) saindo do tribunal em 2005 - Getty Images

Conhecer o maior ídolo da música mundial durante o século 20 era um privilégio para poucos, mas Wade Robson teve sua oportunidade aos 7 anos de idade. Com passos rápidos e treinado em escolas especializadas, o jovem dançarino já mostrava seu talento com a pouca idade, sendo chamado para publicidades, programas de TV e, de maneira natural, conhecia grandes personalidades.

Com Michael Jackson não foi diferente, sendo recepcionado com roupas idênticas ao cantor, que na época era seu maior ídolo — e o astro, por sua vez, decidiu acolher o fã. Com gentileza, o Rei do Pop empregou o dançarino em apresentações, recomendou seu trabalho para grupos de coreografia, o levou para conhecer o rancho Neverland e até o integrou em um de seus clipes, da música 'Jam', em 1993.

Wade e Michael fazem pose de "Smooth Criminal" em fotografia / Crédito: Divulgação / Youtube

 

Posteriormente, Wade integrou a equipe de dançarinos de Britney Spears e até apresentou um concurso de dança na MTV norte-americana, mas prosseguiu a amizade com Michael. Tamanha era a proximidade entre os dois que, em 2005, o menino foi testemunha de defesa do cantor contra casos de pedofilia, como informa O Globo.

Dois anos depois, agradeceu nos créditos ao músico por emprestar sua casa na gravação do curta-metragem WITHIN. O problema é que, após a morte do cantor, Robson passou a manifestar uma postura contrária à conhecida amizade que tinha desde a infância.

Voltando atrás

A partir de 2013, Wade se juntou com James Safechuck e passou a afirmar que sofreu diversos abusos sexuais durante adolescência. Diferente das acusações anteriores, que inocentaram Michael, os dois costumavam acompanhar o músico, e não apenas o visitaram em uma ocasião periódica. Dessa maneira, relataram com detalhes os supostos atos criminosos em diversos pontos de Neverland.

Sabendo da projeção, o diretor Dan Reed reuniu os depoimentos no documentário "Leaving Neverland", que foi apresentado em caráter de estreia nos EUA pela emissora por assinatura HBO, reabrindo o debate sobre a índole de Michael.

A divulgação também rendeu uma entrevista do diretor junto aos dois acusadores com a apresentadora Oprah Winfrey, que já havia entrevistado o cantor durante a década de 1990, auxiliando-o em sua defesa. Mais tarde, contudo, a mulher revelou que acreditava nas acusações feitas por Wade e James.

Acusadores reunidos com Oprah Winfrey durante entrevista / Crédito: Divulgação / HBO

 

Erros e evidências

Apesar de ganhar certa projeção e reascender a possível inclinação do artista à pedofilia, o biógrafo Mike Smallcombe, que estudou a trajetória de Jackson na biografia "Making Michael", lançada em 2016, apontou diversas inconsistências nos depoimentos. 

Em um dos relatos, James apontava ter sido molestado na estação de trem do rancho entre 1988 e 1992, sendo que a mesma só foi finalizada em 1994. Nas declarações de Wade, uma inconsistência sobre datas de viagem também apontaram que havia mentiras nas falas de abusos. Os argumentos foram levados ao tribunal pela representação da família e imagem do músico.

Os trâmites iniciaram após o documentário, com a abertura de uma acusação por parte dos citados, que perdurou, a partir de 2018, na instância primária. A ação, todavia, foi rejeitada em dezembro de 2020 e acabou arquivada em 2021, com Michael inocentado por inconsistência em depoimentos e ausência de evidências, como informou a Folha


+Saiba mais sobre o rei do pop através de obras disponíveis na Amazon

Intocável: A estranha vida e a trágica morte de Michael Jackson - https://amzn.to/2SaoTKz

Michael Jackson - https://amzn.to/3aZRZom

Michael Jackson, o rei do pop - https://amzn.to/2vxg9Gy

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W