Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Estados Unidos

O que a irmã de Amber Heard disse em tribunal?

Nos últimos dias, a irmã e a ex-maquiadora da atriz deram seus testemunhos no julgamento

Redação Publicado em 21/05/2022, às 09h00

Fotografia de Amber Heard e irmã mais nova em 2020 - Getty Images
Fotografia de Amber Heard e irmã mais nova em 2020 - Getty Images

O processo entre Amber Heard e Johnny Depp, que foi iniciado no último dia 11 de abril, está previsto para terminar na sexta-feira que vem, 27. 

A atriz está sendo acusada de difamar seu ex-parceiro em uma carta aberta publicada pelo "The Washington Post" em 2018. No texto, ela descreveu episódios de violência doméstica que, embora não citassem o nome do suposto agressor, foram imediatamente associados ao ator de Piratas no Caribe. 

O casal de celebridades havia mantido um relacionamento durante o período entre 2012 e 2016, envolvimento que acabou culminando em um divórcio público. Dessa forma, não foi difícil conectar as alegações da artista com Depp, cujos advogados defendem ter tido sua carreira prejudicada pelo fato. 

O julgamento tem atraído grande atenção da mídia e das redes sociais nas últimas semanas, e não sem motivo: o processo não apenas diz respeito a figuras conhecidas de Hollywood, como também está permeado pelas acusações chocantes que os ex-parceiros tem direcionado ao outro. Veja abaixo duas das últimas testemunhas chamadas para defender o lado de Heard

Irmã de Amber

Irmã de Amber Heard em tribunal / Crédito: Divulgação/ Youtube/ Law&Crime Network

Na última quinta-feira, 18, Whitney Henriquez, de 33 anos, a irmã mais nova de Heard, foi chamada para depor. A norte-americana acompanhou de perto o relacionamento entre os dois atores, frequentemente atuando como uma "conselheira amorosa" e buscando aparcar as discussões do casal. Ela relata que as brigas teriam ficado cada vez mais violentas:

Toda vez que eles brigavam ou discutiam, um dispositivo eletrônico era esmagado. Ela [Amber] perdeu um celular, um tablet, um computador — você podia quase garantir que alguma coisa iria ser destruída quando eles brigavam", descreveu ela. 

Whitney ainda testemunhou que muitos dos atritos envolviam ou eram causados por mensagens de texto encontradas por Depp nos celulares da parceira, e que, eventualmente, Heard fora proibida de ter senhas em seus aparelhos. 

Por fim, Henriquez relatou um acidente em que o artista bateu em suas costas. Em resposta, sua irmã mais velha o teria esmurrado. 

"Johnny tinha segurado Amber pelo cabelo com uma mão, e estava estapeando ela repetidamente com a outra", contou a irmã de Heard, conforme repercutido pela CNN. A briga teria sido separada por um um segurança da casa, ainda de acordo com Whitney, que teria corrido com a atriz para dentro de um quarto. 

Eu ouvi a voz de Johnny gritando 'Eu te odeio, eu odeio vocês duas, suas vadias, p*tas', e eu ouvi batidas, coisas quebrando, e ele está gritando que nem um animal (...) No dia seguinte, eu vi que o armário da Amber foi totalmente quebrado", contou. 
Fotografias de Amber Heard e Johnny Depp / Crédito: Getty Images

Maquiadora 

Melanie Iglessis, ex-maquiadora de Heard, também foi chamada para sustentar a versão da atriz. Segundo a profissional, ela precisou cobrir hematomas no rosto da então parceira de Depp em algumas ocasiões, incluindo o dia 16 de dezembro de 2015, após uma discussão do casal na Austrália. 

Ela teve algumas lesões. Não sou especialista em medicina, não sei como descrever, mas poderia parecer que alguém deu uma cabeçada leve nela”, contou, acrescentando que o lábio de Amber estava cortado, conforme repercutido pela revista Marie Claire.