Matérias » Entretenimento

O que faz participantes de reality shows perderem a paciência rapidamente?

Em entrevista exclusiva à AH, Fabiano de Abreu explica o que acontece com o cérebro dos competidores dentro dos programas

Pamela Malva Publicado em 27/02/2021, às 08h00 - Atualizado às 11h07

Fotografia de Lumena, participante do BBB21
Fotografia de Lumena, participante do BBB21 - Divulgação/TV Globo

Desde a Grécia Antiga, o ser humano sente-se atraído por competições nas quais os participantes entram em uma corrida contra seus oponentes, a fim de conquistar a vitória. Do lado de fora, os espectadores assistem aos constantes embates.

Era assim que funcionavam as lutas de gladiadores no Coliseu, que angariavam cerca de 90 mil apreciadores sedentos pela batalha. Hoje em dia, ainda que o entretenimento tenha ganhado uma nova roupagem, a busca por grandes competições segue em alta.

Pensando nisso, as emissoras de televisão criaram os reality shows. Com participantes reais, que têm sentimentos reais, os programas trazem à tona a busca pelo primeiro lugar, normalmente oferecendo grandes prêmios para aqueles que chegam até o final.

O problema é que, no meio do caminho, os competidores acabam se perdendo nos próprios personagens. E, segundo o neuropsicólogo Fabiano de Abreu, em entrevista exclusiva ao site Aventuras na História, tudo isso tem uma explicação científica.

Fotografia de todos os participantes do BBB21 / Crédito: Divulgação/TV Globo

 

Onde tudo começa

Hoje em dia, programas nacionalmente famosos, como o Big Brother Brasil, da TV Globo, e A Fazenda, da Record, usam o recurso do isolamento para criar narrativas entre seus participantes. É dentro de uma casa que todas as tramas se desenrolam.

De acordo com Fabiano, contudo, o fato de ficarem presos em um lugar por um longo período de tempo, ao lado de pessoas desconhecidas, faz com que o cérebro dos participantes tenha algumas reações. A primeira delas diz respeito à quebra de rotina.

“Quando você muda a rotina, não tem a mesma liberação da dopamina no organismo”, explica o neurocientista. “Sem esse neurotransmissor, a ansiedade se potencializa. Isso mexe com seus nervos, ativando o estresse, que nada mais é do que um gatilho.”

Cérebro em vertigem

Uma vez ativada, a ansiedade inicia um longo e perigoso ciclo de pensamentos, que pode acarretar na perda da razão. Segundo Fabiano, tudo começa quando você não consegue encontrar respostas racionais para os problemas que estão na sua frente.

“Isso tudo causa uma disfunção nos seus neurotransmissores, que afeta os seus comportamentos”, explica o psicólogo. A ansiedade, então, ativa a amígdala, o sistema límbico, “que é a parte emocional e onde ficam armazenadas as memórias do passado”.

A partir daí, com o pensamento racional prejudicado, os participantes podem entrar “em um poço de negatividade, que vai trazer memórias negativas”. É assim que se formam, por exemplo, os famosos gatilhos, tão citados na atual edição do Big Brother Brasil.

Fotos de Karol Conká, Fiuk e Lucas Penteado no BBB21 / Crédito: Divulgação/TV Globo

 

Uma ação em cadeia

Com o sistema límbico acionado, as memórias negativas “causam mais ansiedade e mais medo”, lógica que, segundo Fabiano, causa muitas outras reações. “Uma delas é o ataque de fúria, evento que se repetiu com muita frequência na pandemia”, analisa.

O que acontece é que, dentro do cérebro, os neurotransmissores não conseguem mais passar as mensagens necessárias para o córtex pré-frontal. Com isso, “você perde a razão e tem a sua cognição prejudicada. Você cria uma realidade abstrata”.

Sob uma grande pressão e a constante observação das câmeras, então, a disfunção na cognição faz com que as pessoas se percam nos próprios discursos, muitas vezes cometendo contradições — ciclo que só pode ser quebrado com um tratamento.

Fotografia dos participantes da 12ª edição do programa A Fazenda / Crédito: Divulgação/RecordTV

 

Nada de outro planeta

Segundo Fabiano, contudo, tal movimento de resgate do passado é normal. “Quando você está com a ansiedade potencializada, você busca suas memórias”, conta. “Isso é natural. É instinto de sobrevivência, não nascemos para ficarmos presos.”

Considerando, então, que as pessoas, quando em isolamento, procuram por suas memórias da infância, por exemplo, é comum que elas ativem seu sistema emocional. Isso, de acordo com Fabiano, abre portas para o lado primitivo de cada um.

Só que, na frente das câmeras, esses sintomas vão se potencializar ainda mais. É por isso, inclusive, que os participantes dos reality shows acabam surpreendendo seus fãs com algumas atitudes. “As pessoas mostram quem elas são com o sistema primitivo. No final, elas acabam mostrando quem realmente são”, explica Fabiano.

Dessa forma, o neurocientista reforça, a presença de psicólogos nas equipes dos reality shows é tão importante. Isso porque, dentro dos programas, as pessoas acabam fazendo as coisas na impulsividade, causando danos e traumas irreversíveis.

“O psicólogo ali dentro, portanto, é bom para contenção de riscos, para que a pessoa não cometa uma loucura”, finaliza Fabiano. “Fora dali, o profissional serve para que o período de isolamento não cause traumas que reverberem na vida da pessoa.”


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

O livro da psicologia, de Vários Autores (2016) - https://amzn.to/39pOKXl

Tudo o que você precisa saber sobre psicologia, de Paul Kleinman (2015) - https://amzn.to/3i5eCfh

Psicologias: Uma introdução ao estudo de psicologia, de Ana Mercês Bahia Bock, Maria de Lourdes T. Teixeira e Odair Furtado (2018) - https://amzn.to/3oCxq7W

Neurociências: Desvendando o Sistema Nervoso, de Mark F. Bear, Barry W. Connors e Michael A. Paradiso (2017) - https://amzn.to/3qecULf

Princípios de Neurociências, de Eric R. Kandel (2014) - https://amzn.to/2LKnQS4

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W