Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / África do Sul

O que se sabe sobre a morte de jovens por gás não identificado em bar na África do Sul

Incidente na África do Sul resultou em 21 mortes de jovens que estavam comemorando o fim das provas

Redação Publicado em 07/07/2022, às 17h10

Bar após incidente na África do Sul - Reprodução/Twitter/Sihle Mavuso
Bar após incidente na África do Sul - Reprodução/Twitter/Sihle Mavuso

A intoxicação por um gás presente misteriosamente em um bar na África do Sul causou a morte de 21 adolescentes. O caso chocante ocorreu em  Scenery Park, um subúrbio de East London. A vítima mais jovem tinha 13 anos.

Segundo o tabloide Daily Star, os jovens estavam comemorando o fim das provas escolares no bar Enyobeni Tavern. De acordo com as investigações, as vítimas mortas não apresentam quaisquer ferimentos e após ouvida, uma das testemunhas da tragédia afirmou que as portas foram fechadas e um gás causou a intoxicação dos adolescentes.

Em entrevista à ABC News, um rapaz de 22 anos, Sibongile Mtsewu, que esteve presente no momento do ocorrido, alegou que as portas do local foram fechadas repentinamente e não foi possível reconhecer qual tipo de gás teria intoxicado os outros jovens que estavam no bar. "Não havia saída. Não tinha como respirar", disse.

Apenas duas vítimas foram enterradas em reuniões particulares, enquanto que uma cerimônia simbólica foi realizada nessa quarta-feira, 6, com 19 caixões vazios, em meio a homenagens de familiares.

"Esta é a bagunça que foi deixada dentro da eNyobeni Tavern, onde 21 alunos festeiros infelizmente morreram recentemente. O Comitê de Portfólio da Assembleia Nacional sobre Mulheres, Jovens e Pessoas com Deficiência deve visitar a cena do crime em breve", descreve a legenda do Tweet.

Perguntas sem respostas

O porta-voz do Serviço de Polícia da África do Sul, Tembinkosi Kinana, informou à ABC News que "Em um momento apropriado e assim que os resultados [toxicológicos] forem divulgados, uma declaração formal será emitida", afirmando que "Não há novos desenvolvimentos nesta fase", não sendo possível a divulgação de nomes de suspeitos.

A entrada de jovens de 13 e 17 anos no local é questionada pela população, já que a maioridade só é atingida aos 18. Segundo o UOL, o local foi fechado e sua licença para o comércio de bebidas alcoólicas foi suspensa. 17 adolescentes já estavam inconscientes quando a polícia chegou no local. 

O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, esteve presente no funeral dos jovens afirmando: "Perdemos nossos filhos aqui. Cada um deles tinha uma alma linda. Cada um deles tinha sonhos lindos. Cada um deles tinha um futuro brilhante pela frente".

Ele também pontuou que as famílias das vítimas deveriam ter acesso às respostas, exigindo que a polícia conclua as investigações o mais rápido possível: "É horrível que existam pessoas por aí culpando os pais, culpando os jovens por irem para lá... As famílias querem o fechamento [do local], querem saber o que aconteceu com seus filhos".