Matérias » Curiosidades

Pessoas caminham nos telhados: Conheça a histórica vila iraniana de 'Masuleh'

Com uma arquitetura única, a aldeia é totalmente interligada pelos telhados e pátios das construções que seguem o declive da montanha

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 18/07/2021, às 08h00

A vila de Masuleh, no norte do Irã
A vila de Masuleh, no norte do Irã - Shahram Sharif via Wikimedia Commons

"O pátio do edifício de cima é o telhado do edifício de baixo" é o ditado popular que define a arquitetura da vila de Masuleh. No norte do Irã, seguindo o declive da montanha, está a aldeia que, de acordo com o último censo conhecido, tinha uma população de 554 pessoas em 2006.

Além de ser extremamente antiga, com sua origem datando do ano 1006 d.C., Masuleh conta com uma característica intrigante: as construções foram feitas de maneira que a cidade ficasse interligada pelos telhados das casas. Há uma conexão direta entre os telhados das casas de baixo com os pátios das residências de cima.

A vila está a mais de mil metros acima do nível do mar, perto da costa sul do Mar Cáspio e nas encostas da serra de Alborz. A localização peculiar já indica que, embora curiosa, a arquitetura da região não foi ao acaso. Na verdade, ela representa o melhor que poderia ser feito para que pessoas morassem de maneira segura no local.

História

Casas da impressionante cidade iraniana / Crédito: Mehrab Pourfaraj via Wikimedia Commons

 

Muitos dizem que a cidade foi construída no século 10, mas historiadores apontam que a província de Gilan, onde Masuleh está localizada, possui uma história muito mais antiga. A seis quilômetros de onde está a vila atualmente, está a aldeia Kohneh Masuleh, considerada a antiga Masuleh .

A Old-Masuleh, como é conhecida desde então, se desenvolveu ao longo da importante Rota da Seda, o que fez com que ela se transformasse rapidamente em um centro comercial significativo para a região.

No passado, as pessoas começaram a se estabelecer no local a partir da descoberta de uma mina de minério de ferro. Essa nova possibilidade converteu a vila especialista em produtos desenvolvidos pela indústria siderúrgica. 

A vila iraniana / Crédito: Nick Taylor via Wikimedia Commons

 

Ainda que tenha se tornado um local próspero, problemas como um forte terremoto e uma epidemia violenta fizeram com que algumas mudanças fossem inevitáveis. Os moradores da cidade passaram a habitar uma região próxima, a apenas alguns quilômetros. 

Hoje, a versão mais antiga de Masuleh é apenas pedras, enquanto a aldeia atual apresenta construções curiosas que tornam a paisagem da região única. O modo de erguer as casas e a altura elevada em que elas se encontram foram decididas principalmente a partir das preocupações com o clima local.

Labirinto de telhados

Casa de Masuleh, no Irã / Crédito: Stephan Klage via Wikimedia Commons

 

A distribuição espacial da cidade está de acordo com cuidados necessários para se viver na região. Inundações, o frio extremo e a elevação da montanha foram avaliados para que as construções fossem executadas da maneira que observamos hoje, onde arquitetura e natureza coexistem impressionantemente.

Os responsáveis pelo belo visual da vila são seus próprios moradores, que entendem das necessidades de quem irá morar em tal território, contando ainda com a sensibilidade da tradição local para dar origem a uma paisagem notável. Eles usaram principalmente madeira, adobe e pedra como material para as residências.

Escada na vila de Masuleh / Crédito: Petr Adam Dohnalék via Wikimedia Commons

 

O senso de comunidade da vila acontece naturalmente, já que não existem limites físicos claros entre os telhados e pátios das casas e os espaços públicos, que são ligados às residências a partir de becos e vielas que dão origem a jardins, por exemplo.

Por conta da arquitetura única, que faz o espaço público interligado e compartilhado, automóveis são proibidos. Assim, os pedestres podem se movimentar tranquilamente entre os telhados que funcionam como ruas.


+ Saiba mais sobre paisagens incríveis por meio das obras disponíveis na Amazon:

Itália: Guia Visual, de Vários Autores (2015) - https://amzn.to/394tjt4

Peru: Guia Visual, de Vários Autores (2009) - https://amzn.to/3b82XbC

Lonely Planet Egito, de Zora O’Neill (2012) - https://amzn.to/39fbs31

Descubra a Irlanda, de Vários Autores (2017) - https://amzn.to/2vM3jVa 

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W