Matérias » Personagem

Quando Dolly Parton virou coelhinha da Playboy

Em uma estratégia de marketing, a cantora pousou para uma das revistas mais polêmicas da História em 1978

Fabio Previdelli Publicado em 22/12/2019, às 08h00

Dolly Parton vestida de coelhinha no ensaio
Dolly Parton vestida de coelhinha no ensaio - Getty Images

Conhecida por sua voz inconfundível e por seu talento impar, Dolly Parton tornou-se um dos maiores nomes da música mundial. A carreira icônica da artista tem alguns fatos curiosos e pouco lembrados pelo público, como a vez em que ela pousou para a Playboy no ano de 1978.

A revista sempre teve uma reputação um tanto quanto obscena, mas isso não impediu que inúmeras celebridades esbanjassem sensualidade pelas páginas do veículo, que teve em sua primeira edição, de 1953, nada menos que Marilyn Monroe em fotos controversas.

Embora seja amplamente conhecida como uma parte importante da revolução sexual da década de 1960, a Playboy foi frequentemente atacada pela objetificação de mulheres e por seu conteúdo distintamente adulto.

A cantora Dolly Parton em 1972 / Crédito: Getty Images

 

Sendo assim, a notícia de que Dolly decidiu estampar a capa da revista causou uma representou um escândalo na indústria do entretenimento. No entanto, a publicação de outubro foi recebida com um certo estranhamento pelo público.

Embora ela estivesse convencida o suficiente para concordar com as imagens, Dolly não estava preparada para comprometer seus princípios, por isso, recusou que as fotos apresentassem nudez.

A cantora ao lado do bizarro coelho / Crédito: Playboy 

 

Como resultado, a edição se destacou pela sensualidade da cantora mesclada com a bizarrice de um homem vestido de coelho, que tinha uma aparência sinistra. Isso tornou o ensaio mais engraçado do que libertinoso, mantendo, de certa forma, a imagem da cantora.

As razões de Parton para recusar uma sessão de nudez foram sensatas. Mesmo na década de 1970, posar nua para uma revista poderia ser um erro fatal na carreira de grandes nomes como ela, que tinha uma quantidade considerável de apoio de setores relativamente conservadores da sociedade americana. As fotos da Playboy eram, portanto, uma aposta e precisavam ser feitas com cuidado.

Além do mais, nessa época, Parton já era uma artista estabelecida e bem-sucedida no cenário da música country, com uma reputação por sua voz poderosa e marcante. Mas ao mesmo tempo, o ensaio poderia ser visto por um público maior, o que poderia elevar o status da cantora na indústria.

Foto do ensaio de Dolly Parton para a Playboy / Crédito: Playboy 

 

 

Anos depois, em 2004, ela foi convidada para posar novamente para a revista. Mas, desta vez,  a oferta foi recusada, já que um novo ensaio não seria compatível com o trabalho que ela fazia com crianças e famílias.