Matérias » Alemanha

Após ser roubada pelos soldados do Führer, a luxosa Sala de Âmbar continua desaparecida

Depois de ter sido movida de lugar — e até de país — de tudo foi feito para impedir que o cômodo de Catarina I da Rússia fosse levado. Entretanto, não foi suficiente

Pamela Malva Publicado em 06/06/2020, às 08h00

Réplica da poderosa Sala de Âmbar na Rússia
Réplica da poderosa Sala de Âmbar na Rússia - Getty Images

Todos que passam pela Sala de Âmbar, na Rússia, concordam com sua suntuosidade. Não é à toa que ela é conhecida como a Oitava Maravilha do Mundo. Entretanto, o ambiente que pode ser visto Palácio de e Catarina I da Rússia não é o original. A sala com design barroco, na verdade, está perdida.

Construída entre os anos de 1701 e 1711, o ambiente contava com mais de seis toneladas de pedras de âmbar. Inicialmente, a versão original, com paredes cobertas por espelhos e folhas de ouro, foi instalada em Berlim.

Pouco tempo depois, foi presenteada a Pedro I da Rússia e movida para o país. Uma vez lá, ela foi expandida até chegar a cobrir uma área de cerca de 16 metros quadrados.

Em 1775 que, novamente, ela foi movida de lugar. Dessa vez para o palácio de Catarina em Tsarskoye Selo, perto de São Petersburgo. Durante a Segunda Guerra Mundial, os oficiais do palácio tentaram esconder o lindo ambiente por trás de uma espécie de papel de parede, com medo que os nazistas o encontrassem.

Detalhes da Sala de Âmbar / Crédito: Wikimedia Commons

 

O plano, no entanto, não foi bem sucedido e os soldados de Hitler acabaram encontrando a sala. Rumaram, então, para o castelo de Königsberg, na Alemanha, com caixas e mais caixas cheias de âmbar. Todavia, em algum momento da Segunda Guerra, a sala foi movida de novo. Só que, dessa vez, ninguém sabe para onde ela foi.

Historiadores, amantes da arte e caçadores de tesouros procuram pela Sala de Âmbar perdida desde então. Como, na verdade, ela nunca foi encontrada, a maioria dos especialistas afirmam que é possível que ela tenha se perdido para sempre, durante um incêndio que acabou com o castelo de Königsberg, logo após a queda da Alemanha Nazista.

Hoje em dia, um prédio conhecido como a Casa dos Sovietes, construído em 1960, está no local onde o castelo ficava. O subsolo da propriedade nunca foi completamente investigado.

Contudo, é claro que não se deixaria perder esse tesouro da humanidade. Em 1979, iniciou-se o projeto de reconstituição da Sala de Âmbar. A réplica, baseada em fotos e descrições antigas, foi reerguida no Palácio de Catarina e ficou pronta em 2003. Acredita-se que essa nova sala seja a mais fiel em relação à original, como teria sido vista em Berlim, no século XVIII.


Saiba mais sobre a Sala de Âmbar através dos livros abaixo

A Sala De Âmbar, Adrian Levy, Catherine Scott-Clark (2006) - https://amzn.to/2QjQfhO

A sala de âmbar, Steve Berry (2006) - https://amzn.to/2COTWUJ

Room of Fire, Jenn Rekka (2017) - https://amzn.to/376Shbl

The Amber Room, Patrick Gooch (2018) (eBook) - https://amzn.to/33NwtPJ

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W