Matérias » Música

Tim Maia x Roberto Carlos? A história do possível desentendimento dos cantores que virou polêmica na Globo

Quando a minissérie Tim Maia: Vale o que vier foi transmitida na TV, voltaram à tona polêmicas envolvendo o soulman e o ícone da Jovem Guarda

Isabela Barreiros Publicado em 28/04/2020, às 14h39

Roberto Carlos e Tim Maia em 1985
Roberto Carlos e Tim Maia em 1985 - Divulgação

Quando a minissérie Tim Maia: Vale o que vier foi transmitida em 2015 pela Rede Globo, muitas críticas se voltaram aos cortes realizados pela rede de televisão. O docudrama era uma adaptação do filme cinebiográfico Tim Maia, lançado no final de 2014 pelo diretor Mauro Lima.

Para Paulo César de Araújo, escritor da biografia censurada Roberto Carlos em detalhes (2006), a exclusão de cenas foi “o momento mais constrangedor da história da Rede Globo desde a polêmica edição do debate presidencial entre Lula e Collor no Jornal Nacional, em 1989”.

Você pode se perguntar o porquê da colocação. A obra de Lima trazia novamente à tona os desentendimentos entre Tim Maia e Roberto Carlos, ícone da Jovem Guarda — a série, no entanto, os ocultou. Mais especificamente, uma cena polêmica em que Roberto humilha Tim, que entraremos em detalhes mais tarde.

“Foi uma manipulação ainda mais grotesca porque, no debate de 1989, o Lula realmente havia ido mal. Eles apenas pioraram o seu desempenho na edição. No caso da minissérie, foi uma tentativa de mudar a história. Tentaram transformar algo que poderia ser negativo para Roberto Carlos em positivo, excluindo cenas e acrescentando depoimentos do Rei. Trataram-no como um herói”, continua Paulo em entrevista ao Correio Braziliense.

Histórico

Roberto e Tim no filme Tim Maia (2014) / Crédito: Divulgação

 

A história dos artistas é antiga e remonta à adolescência dos dois. Morando na Tijuca, Zone Norte, da capital do Rio de Janeiro, Tim e Roberto se tornaram bons amigos. Chegaram até mesmo a ter um conjunto musical juntos, o The Sputniks, que, além deles, contava com Arlênio Lívio, Edson Trindade e Wellington Oliveira.

Entre os anos 1950, os cinco artistas permaneceram juntos na banda, mas isso não duraria muito tempo — Roberto decidiu que queria seguir carreira solo. Com isso, os The Sputniks chegavam ao fim, mas as trajetórias tanto do capixaba quanto de Tim estavam apenas no início.

O carioca teve mais dificuldades para se alavancar na profissão da música. Mudou-se para os Estados Unidos assim que a banda foi dissolvida, mas sua temporada na terra do soul não foi muito positiva, acabou sendo preso e, depois, deportado de volta ao Brasil, em 1964. Trouxe consigo, porém, uma enorme bagagem musical, que havia adquirido com os negros estadunidenses e se tornaria sua marca no país natal.

Mas até que conseguisse colocar em prática os conhecimentos adquiridos, juntamente com seu talento nato, sofreu muitas dificuldades. Quando chegou ao Brasil, buscou seu amigo da adolescência, Roberto, que estava se consagrando na música brasileira e que tinha um programa na Record. Ainda assim, o que se sabe é que ele provavelmente não deu nenhuma ajuda a Tim.

O fatídico episódio

Babu Santana como Tim no filme de 2014 / Crédito: Divulgação

 

“Imagina como foi difícil para Tim Maia voltar ao Brasil e ver os seus colegas da Tijuca no topo das paradas enquanto ele estava no fundo do poço? Ele foi o cara que convidou Roberto para tocar nos Sputniks e que ensinou os três acordes básicos do rock para Erasmo Carlos. Ninguém sabia tanto quanto Roberto e Erasmo do talento de Tim. Mesmo assim, ele foi podado pela Jovem Guarda de 1964 a 1968, quando lançou o seu primeiro disco”, explica Paulo César.

Foi nesse momento difícil que, ao tentar encontrar Roberto no intervalo de seu programa na TV, o futuro Síndico sofreu provavelmente um dos episódios mais humilhantes de sua vida. Quando avistou Tim nos bastidores, o cantor teria o ignorado e o tratado, ainda, com muita soberba.

O carioca teria praticamente corrido para alcançar o líder da Jovem Guarda, dizendo a ele que estava em uma situação complicada e que não tinha nem ao menos dinheiro para voltar para casa. Roberto teria mandado, assim, alguém dar dinheiro ao ex-colega, agora tratado com ignorância. O funcionário responsável por “dar um dinheiro para o Tião”, porém, amassou uma nota, fazendo uma bolinha de papel com o dinheiro, jogando-o para o alto.

Repercussão

Essa cena do “dinheiro amassado” foi a excluída pela Rede Globo ao transmitir a série Tim Maia: Vale o que vier, em 2015. Em vez dela, o próprio Roberto aparecia elogiando a trajetória do cantor a quem provavelmente teria humilhado. Não se sabe se isso aconteceu pela conhecida relação do cantor com a Globo ou foi um corte aleatório. Mas a polêmica estava feita.

No mesmo ano da transmissão da minissérie, o cantor capixaba se defendeu das polêmicas. Em entrevista ao Programa Amaury Jr., Roberto disse: “Tem muita coisa que eu só fiquei sabendo que aconteceu depois de ver o filme, porque, na verdade, muita coisa eu não vi acontecer. Aquele negócio de jogar o dinheiro, eu nunca soube disso. Aquilo, para mim, foi uma absoluta novidade porque eu nunca soube que tivesse acontecido. Eu sempre tive o maior respeito pelo Tim. E não teria admitido que ninguém fizesse aquilo com ele”.

Mesmo que o ícone da Jovem Guarda tivesse alcançado o sucesso antes de Tim, este não ficou muito para trás. Depois de alguns lançamentos que não tiveram tanta repercussão, o carioca começou sua trajetória na gravadora Polydor Records, que deu produziu os mais importantes discos do cantor — isso tudo, no entanto, sem nenhum espurrãozinho de Roberto.


+ Saiba mais sobre Tim Maia por meio das obras disponíveis na Amazon:

Vale Tudo, Nelson Motta (2014) - https://amzn.to/3aqNKC5

Até Parece que Foi Sonho. Meus 30 Anos de Amizade com Tim Maia, Fábio (2015) - https://amzn.to/2vVGgI4

101 canções que tocaram o Brasil, Nelson Motta (2016) - https://amzn.to/2wUxWbs

Universo em Desencanto - 1 Volume da Obra (1982) - https://amzn.to/2uly2ra

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W