Bic, Gillete, Colgate: As pessoas por trás das marcas famosas

Bic, Gillete, Colgate: As pessoas por trás das marcas famosas

Lívia Lombardo Publicado em 01/04/2006, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Bic, Gillete, Colgate. O que esses produtos podem ter em comum, além do fato de serem consagrados nas prateleiras dos mercados? A origem das marcas: elas são os sobrenomes de pessoas que, em diferentes épocas, tiveram sacadas brilhantes e inventaram utensílios que hoje são sucessos incontestáveis.

King Camp Gillete, por exemplo, era um vendedor de rolhas americano. Em 1895, percebeu que ganharia mais dinheiro se vendesse algo descartável – assim, o comprador voltaria para consumir mais. Ele só não sabia o quê. A idéia surgiu enquanto ele fazia a barba e percebeu que apenas a parte cortante da grande navalha era necessária para a atividade. Gillete criou, em 1901, a Gillete Safety Company – graças a seu invento, “gilete” e lâmina de barbear se tornaram sinônimos.

O fabricante de sabonetes inglês William Colgate, morando então nos Estados Unidos, também teve uma bela idéia. Resolveu, em 1896, vender creme dental em tubos flexíveis e aposentar os potes metálicos usados então. Seu produto fez sucesso imediato.

E foi pensando em comercializar um produto barato que Marcel Bich, um italiano nacionalizado francês, fez sua fortuna – e deixou seu sobrenome, sem o “h”, eternizado. Em 1949, ele comprou uma pequena fábrica de canetas esferográficas, invento de um argentino, José Ladislau Biro. Elas não eram lá tão práticas: vazavam muito e manchavam os dedos e o papel. Apesar disso, Marcel percebeu seu potencial. E comprou a patente do produto. Não fosse isso, hoje você teria uma caneta Biro.

 

Eureca!

Grandes nomes e grandes produtos

Johnson, Johnson & Johnson

A fábrica de compressas cirúrgicas assépticas foi fundada pelos irmãos Robert, James e Edward Johnson, em 1886. A idéia pintou por causa do enorme índice de mortalidade no pós-operatório que existia na época. Hoje, o bisneto de um dos fundadores da Johnson & Johnson, Robert Wood Johnson IV, é dono do time de futebol americano New York Jets – que vale 635 milhões de dólares.

Pedala, seu Caloi!

Fundada pelo imigrante italiano Luigi Caloi, em 1898, a empresa era a princípio uma modesta lojinha localizada no centro de São Paulo. Lá, apenas consertavam-se, alugavam-se e reformavam-se bikes de corrida.

Branquinha básica

Hermann Hering, proprietário de uma fábrica de meias em Dresden, na Alemanha, veio ao Brasil em 1878. Estabelecido em Blumenau, Santa Catarina, Hering não gostou dos preços das roupas e tecidos, que eram importados. Sua fábrica, a princípio de meias, começou com um tear de madeira manual e uma caixa de fios de algodão.