O pai do Rockabilly e o Padrão Geométrico Penrose

O pai do Rockabilly e o Padrão Geométrico Penrose

Álvaro Oppermann Publicado em 01/06/2007, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Rei rockabilly 1

Que Bill Haley ou Elvis, que nada. O pai do visual rockabilly foi o rei Edward VII da Inglaterra (1841-1910), o filho ovelha negra da rainha Vitória. Na década de 1860, Teddy (como era chamado) apavorava em Londres com um longo topete e cabelo lambido, terninho e sapatos bicolores como os usados mais tarde por Jerry Lee Lewis e gravata slim jim (de cordão). Para horror da elegante rainha.

Rei rockabilly 2

A fase estilosa durou pouco para Edward. Barrigudo ao subir ao trono, em 1901, já não cabia nos ternos da juventude. Em 1953, porém, a imprensa não teve dúvidas: ao ver os jovens membros de gangues nascentes usando as roupas do monarca, batizou-os de “Teddy Boys” (“os garotos de Teddy”).

Velha descoberta

Uma das maiores descobertas matemáticas do século 20 já havia sido feita... há 800 anos. Foi isso que o professor da Universidade de Harvard Peter J. Lu afirmou recentemente. Trata-se do Padrão Geométrico Penrose – composto por polígonos que se combinam num arranjo infinito sem se repetir. Segundo Lu, ele já era conhecido pelos matemáticos muçulmanos desde o século 12. Um exemplar do padrão pode ser visto nas paredes do santuário da cidade de Isfahan, no Irã, de 1453.