Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História

De Noite Estrelada a girassóis: Veja curiosidades sobre obras icônicas de Van Gogh

Vincent van Gogh, um dos maiores artistas que já existiu, produziu mais de mil obras em vida; confira curiosidades!

Éric Moreira, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 01/11/2023, às 17h12 - Atualizado em 04/11/2023, às 22h22

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
'A Noite Estrelada', 'Autorretrato' e 'Os Girassóis', de Vincent van Gogh - Domínio Público via Wikimedia Commons
'A Noite Estrelada', 'Autorretrato' e 'Os Girassóis', de Vincent van Gogh - Domínio Público via Wikimedia Commons

Mesmo que já se tenha passado mais de 130 anos de sua morte, ainda hoje, o neerlandês Vincent van Gogh é considerado um dos maiores artistas que já viveu. Acometido por depressão, em 27 de julho de 1890 o pintor suicidou-se, aos 37 anos — mas mesmo jovem, deixou um grande legado para a História da Arte: suas mais de mil obras.

Não é preciso ser um grande estudioso de arte para reconhecer uma obra de van Gogh. Algumas de suas pinturas — como 'A Noite Estrelada', 'Os Girassóis' e 'O Quarto de Van Gogh em Arles' — são sempre referenciadas pela cultura pop e analisadas nas escolas. Porém, cada uma de suas obras não se resume a uma tela bonita; o artista teve uma vida conturbada, logo, com várias histórias que ainda impressionam diferentes gerações.

Com isso em mente, confira a seguir algumas curiosidades sobre 5 obras icônicas de Vincent van Gogh:

1. 'A Noite Estrelada'

É impossível falar sobre van Gogh sem citar sua obra mais famosa — e uma das mais famosas de toda a história —: 'A Noite Estrelada'. A tela é um retrato da vista da janela do quarto onde o artista ficava, enquanto internado em um hospício em Arles, na França, tratando de sua doença.

'A Noite Estrelada'
'A Noite Estrelada' / Crédito: Domínio Público via Wikimedia Commons

O que nem todos sabem, no entanto, é que se trata do quadro que fez de Vincent van Gogh o artista famoso que é hoje. Após a morte do artista — que ainda não era famoso —, todas as suas obras foram herdadas por seu irmão, Theo.

O familiar, no entanto, faleceu um ano depois, de maneira que os bens foram deixados para sua esposa, Johanna. Foi ela quem vendeu 'A Noite Estrelada' a um renomado colecionador de arte, e colocou o nome do cunhado em evidência.

+ Theo: o irmão mais novo de Van Gogh que também teve um trágico fim


2. 'Terraço do Café à Noite'

Como mencionado anteriormente, 'A Noite Estrelada' foi pintada por van Gogh durante sua estadia na França, enquanto tratava de sua saúde. No entanto, o que poucos sabem é que o quadro faz parte de uma espécie de trilogia de retratos do céu noturno em Arles, com 'Noite Estrelada' e 'Noite Estrelada Sobre o Ródano'.

'Terraço do Café à Noite'
'Terraço do Café à Noite' / Crédito: Domínio Público via Wikimedia Commons

Porém, o mais impressionante na pintura é que o neerlandês tomava cuidado para representar corretamente toda a paisagem que observava. Como resultado, até mesmo as estrelas daquele céu noturno foram feitas com precisão astronômica, posicionadas exatamente como eram vistas pelo artista, segundo o site do Van Gogh Museum.


3. 'Autorretrato'

Muitos apresentam, em sua própria memória, uma imagem quando escutam o nome Van Gogh. Isso porque, ao longo de sua vida, o artista pintou pelo menos 35 autorretratos, de diferentes épocas e representado de maneiras divergentes.

Dois autorretratos de van Gogh
Dois autorretratos de van Gogh / Crédito: Domínio Público via Wikimedia Commons

Porém, como já mencionado, Vincentmorreu desconhecido no mundo da arte, e também viveu com pouco dinheiro. Isso explica o grande número de autorretratos de van Gogh. Não era um exemplo de vaidade.

Ele o fazia, pois, não tinha dinheiro e nem modelos para praticar a pintura de pessoas. O site do Van Gogh Museum também explica que ele chegou a pintar atrás de outras obras, para economizar dinheiro com as telas.


4. 'Doze Girassóis numa Jarra'

Assim como os seus autorretratos, outro tipo de quadro marcante na carreira de van Gogh foram os retratos de girassóis. Porém, em vez de dezenas, existiram apenas cinco.

Uma informação curiosa sobre esses quadros, é que dois deles foram planejados pelo neerlandês para compôr um tríptico (um conjunto de três pinturas unidas por uma única moldura, com um significado próprio quando completo), com 'La Berceuse', uma homenagem do artista à sua "carinhosa" mãe, como ele mesmo descreveu, Anna Carbentus.

Tríptico idealizado por van Gogh / Crédito: Domínio Público via Wikimedia Commons

5. 'Amendoeira em Flor'

Uma obra menos famosa, mas com um significado bastante delicado, é 'Amendoeira em Flor'. Apesar de contar com cores amenas e o simples ato de observar a tela transmita paz, ela foi produzida em um dos momentos mais difíceis da vida de van Gogh.

Ele já estava internado havia quase 10 meses em uma instituição para tratar a depressão e transtorno afetivo bipolar (TAB).

'Amendoeira em Flor'
'Amendoeira em Flor' / Crédito: Domínio Público via Wikimedia Commons

Porém, a obra não é "sombria em segredo". Foi pintada enquanto ele estava contente e esperançoso: havia acabado de descobrir o nascimento de seu sobrinho, filho de Theo e Johanna, que recebeu o nome do tio em homenagem.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!