Curiosidades » Mundo

Quando as pistolas douradas de Dom Pedro I desapareceram por 36 anos

Os requintados itens foram furtados de maneira curiosa

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 22/08/2021, às 10h00

Fotografia das pistolas roubadas
Fotografia das pistolas roubadas - Divulgação / Polícia de Portugal

No ano de 2009, a Polícia Judiciária de Portugal descobriu um par de itens históricos únicos que foram roubados mais de três décadas antes.

Tratava-se de pistolas que haviam pertencido ao primeiro imperador do Brasil, Dom Pedro I

De acordo com a BBC em matéria da época, elas foram feitas em 1817 por um mestre de armas chamado Thomaz Jozé de Freitas. Ele trabalhou no Arsenal Real de Lisboa, onde fazia equipamentos exclusivos para o imperador. 

O local onde os valiosos artefatos foram encontrados surpreendeu, afinal, era uma famosa casa de leilões portuguesa, chamada de Palácio do Correio Velho. 

Os objetos furtados fariam parte de um dos lotes mais caros da noite: o lance mínimo para levar as armas para casa era 100 mil euros, o equivalente a 260 mil reais.

E não foi à toa: além de terem pertencido a um imperador, elas são folheadas a ouro, e trazem ainda belos e intrincados ornamentos, além de possuírem um modelo clássico. 

Segundo repercutido pelo G1 na época, o estabelecimento não informou a identidade do vendedor. Antes dos itens serem afanados no ano de 1973, eles estiveram em exposição no célebre Museu Militar de Lisboa. 

Até as pistolas de Dom Pedro I voltarem para Portugal, todavia, elas fizeram uma viagem curiosa. 

Pintura de Dom Pedro I / Crédito: Wikimedia Commons

 

A saga das pistolas

Segundo foi registrado pelo boletim policial da época, o ladrão dos objetos realizou o ato durante uma noite em que se escondeu atrás de um grande relógio que havia dentro do Museu, esperou o local fechar, e então afanou os itens mais próximos de seu esconderijo.

No dia seguinte, esperou o momento apropriado e saiu dali como se nada tivesse acontecido. 

Embora o criminoso tenha sido capturado quatro anos após seu crime infame — e condenado a cinco anos de prisão —, já não tinha os artefatos em sua posse. Conforme confessou à polícia, eles haviam sido vendidos para um colecionador alemão. 

Esse foi o início de uma saga de décadas. Antes de ir parar no leilão português, as armas passaram por outro, conhecido como “Christie's” e que ficava localizado em Londres. O vendedor, nesse caso, era um homem alemão. 

Fotografia das pistolas / Crédito: Divulgação/ Polícia de Portugal

 

Embora as autoridades de Portugal tenham tentado reaver os itens nessa ocasião, que ocorreu no ano de 1991, o sujeito afirmou que os objetos eram uma herança de família. A Justiça da Alemanha, por sua vez, decidiu que o par de objetos havia sido adquirido através de métodos legais, de forma que não ocorrera nenhuma infração. 

Foi apenas mais tarde que as armas históricas passaram às mãos de um colecionador português. Desta vez, quando foram colocadas à venda em um segundo leilão, a polícia de Portugal teve jurisdição para intervir.

Após a recuperação das armas personalizadas de Dom Pedro I em 2009, não foi disponibilizada a informação do destino dado aos objetos.


+Saiba mais sobre o tema por meio de incríveis obras da Amazon: 

1. D. Pedro - A história não contada: O homem revelado por cartas e documentos inéditos, de Paulo Rezzutti (2015) - https://amzn.to/31YP0Kw

2. D. Pedro I Vampiro, de Nazarethe Fonseca (2015) - https://amzn.to/3i0tFWJ

3. Diga ao povo que fico: os antecedentes da independência do Brasil, de Marcelo França de Oliveira (2018) - https://amzn.to/2Z7z0UA

4. Titília e o Demonão: A vida amorosa na corte imperial: mensagens de d. Pedro I à marquesa de Santos (A história não contada), de Paulo Rezzutti (2015) - https://amzn.to/2QWnZBa

5. O Coração do Rei: A vida de dom Pedro I: o grande herói luso-brasileiro, de Iza Salles (2019) - https://amzn.to/31ZaMxR

6. D. Pedro I, de Isabel Lustosa (2006) - https://amzn.to/3bzfipR

7. D. Pedro: Imperador do Brasil e rei de Portugal, de Eugénio dos Santos (2015) - https://amzn.to/2QSdlva

8. Independência e Morte. Política e Guerra na Emancipação do Brasil / 1821-1823, de Helio Franchini Neto (2019) - https://amzn.to/2QUw6OB

9. O reino que não era deste mundo: Crônica de uma República Não Proclamada, de Marcos Costa (2015) - https://amzn.to/2QVvPed

10. 1808 – Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal e do Brasil, de Laurentino Gomes (2014) - https://amzn.to/2QWRUZO

11. 1822: Como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram d. Pedro a criar o Brasil - um país que tinha tudo para dar errado, de Laurentino Gomes (2015) - https://amzn.to/3bA1Emw

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W