Curiosidades » Monarquia

Sucessão de poder: uma criança adotada poderia assumir o trono da Inglaterra?

A passagem da coroa da corte de Elizabeth II gera polêmica e debate entre os especialistas sobre as tradições seculares

Alana Sousa Publicado em 11/10/2020, às 07h00

Coroação de Elizabeth II, em 1953
Coroação de Elizabeth II, em 1953 - Wikimedia Commons

Uma das coisas mais marcantes sobre a família real britânica é o conjunto de regras que determinam a vida dos membros reais. Desde coisas mais banais, como vestimentas, até coisas primordiais, como casamentos e protocolos com o grande público e outras nações.

Entretanto, um dos temas que causam grande curiosidade é a linha de sucessão do trono. Elizabeth II, que está no poder há 68 anos, deve passar o trono para seu filho, Charles, que então repassará para William, e enfim, para o filho pequeno, George.

Uma dúvida que perdura há anos sobre a passagem de poder na monarquia britânica é: seria possível uma criança adotada assumir o trono? Para a maioria dos especialistas, e segundo a lei da Inglaterra, a reposta é negativa.

Tradição e ordem

Para a especialista em realeza britânica, Marlene Koenig, “É improvável que um membro da família real adote uma criança. É mais provável que adote um labrador retriever”. Por mais que a declaração seja polêmica, e um pouco assustadora, ela está mais perto da verdade do que se imagina.

Regras e tradições são uma das coisas que fazem a família real ser tão popular entre os britânicos. A ideia de que uma corte possa ser tão bem estruturada e organizada transmite uma atmosfera de respeito.

[Colocar ALT]
Coroação de Elizabeth  / Crédito: Wikimedia Commons

Assim acontece também com a transferência de poder. "Para ter direitos de sucessão, você precisa ser um descendente protestante da Eletress Sophia”, explica Koening. Isso nos leva para o século 18, quando a princesa Anne morreu e não deixou nenhum herdeiro para assumir seu lugar.

O trono, então, foi oficialmente passado para sua prima, Sofia de Hanover, que morreu subitamente dois meses antes de sua coroação. Sendo assim, seu filho mais velho, George I assumiu o poder, o que levou a linhagem que conhecemos hoje, com a rainhaVitória e Elizabeth II.

A tradição leva em consideração, principalmente, possíveis confrontos e disputas da coroa. O Ato de Acordo de 1701, selou essa regra de sucessão, que está em vigor até os dias de hoje.

No entanto, ainda há uma possibilidade, mesmo que pequena, que num futuro distante a família real adote uma criança, mas isso não aconteceria até que os filhos de William, ou de Harry, começassem a formar suas próprias famílias.

Ainda assim, essa mudança seria improvável. “Seria necessário um ato do parlamento para aprovar uma nova lei incluindo os adotados como herdeiros do trono”, afirma Eloise Parker, jornalista e comentarista da realeza do Reino Unido.

Uma das razões também seria uma bagunça da linha de sucessão atual, que já passou por uma pequena mudança em 2013, quando as filhas mulheres foram incluídas na lista. "Embora a política seja imprevisível, a família real permanece a mesma, e isso constitui uma grande parte da identidade nacional da Grã-Bretanha”, comenta Parker.

Em cem anos, ou mais, talvez as regras sejam outras, e pessoas de fora tenham direito ao trono, mas até lá permanecemos com Elizabeth no trono, como já estamos acostumados pelas últimas seis décadas.


+Saiba mais sobre o tema com as obras abaixo:

Diana: Sua verdadeira história em suas próprias palavras, Andrew Morton (2013) - https://amzn.to/2EhlUt4

Kate: Nasce uma princesa, Claudia Joseph (2011) - https://amzn.to/36yUdby

Meghan: A princesa de Hollywood que conquistou a Inglaterra, Andrew Morton (2018) - https://amzn.to/2EhwLU4

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W