Curiosidades » Bizarro

Vítimas do "circo": 5 casos de pessoas que foram alvo dos freak shows

Seja na Era Vitoriana ou nos anos 1950, todos foram considerados aberrações por apresentarem condições inusitadas

Pamela Malva Publicado em 09/08/2020, às 10h00

Fotografias de Myrtle Corbin e Fedor Jeftichew, respectivamente
Fotografias de Myrtle Corbin e Fedor Jeftichew, respectivamente - Divulgação

No passado, uma simples anomalia congênita poderia definir a vida de uma pessoa.  Sequestrados, encontrados, ou acolhidos pelos famosos freak shows, então, tais indivíduos começavam uma longa trajetória circence, acompanhada por muitos momentos degradantes e, de vez em quando, um salário para chamar de seu.

Conheça 5 casos de pessoas que fizeram parte dos insólitos Freak Shows:

1. Joseph Merrick, o "Homem Elefante"

Fotografia de Joseph Merrick / Crédito: Wikimedia Commons

 

Depois de uma infância normal, Joseph Merrick começou a perceber pequenas mudanças em seu corpo. Na adolescência, as anomalias cresceram e, constantemente maltratado por seu pai e sua madrasta, o menino decidiu fugir de casa, aos 16 anos.

Sozinho nas ruas, o jovem conheceu o universo dos freak shows e, por um tempo, fez sucesso como o Homem Elefante — ele, inclusive, tinha o sonho de comprar sua própria casa. Em meados de 1890, no entanto, após anos morando no Hospital de Londres, Joseph morreu asfixiado pelo peso que a própria cabeça fez em seu pescoço.


2. irmãos albinos George e Willie Muse

Willie, o showman Al G Barnes e George, respectivamente / Crédito: Divulgação 

 

Não se sabe exatamente como os gêmeos George e Willie Muse foram parar no universo dos freak shows. Ainda que duas teorias existam, acredita-se que, quando pequenos, eles tenham sido sequestrados por um caçador de aberrações. De qualquer forma, os irmãos logo foram apresentados ao circo Ringling Brothers.

Com longos dreadlocks, os irmãos albinos eram considerados uma atração sem precedentes e, assim, se apresentaram até no exterior. Após reencontrarem sua mãe, os dois se aposentaram, em meados de 1950. Livres do circo e do preconceito, George faleceu em 1972, enquanto Willie viveu até os 108 anos, morrendo apenas em 2001.


3. Fedor Jeftichew, o Menino Cão

Fedor Jeftichew, o Menino Cão, e seu pai, Adrian / Crédito: Divulgação 

 

Nascido com hipertricose, o russo Fedor Jeftichew herdou a rara característica de seu pai e, por isso, passou a ser conhecido como o Menino Cão. Juntos, os parentes de aparência incomum começaram a se apresentar em freak shows. Pai e filho chamavam cada vez mais atenção e, com um carisma singular, o menino descobriu a fórmula do sucesso.

Com um rosto considerado adorável, o pequeno aprendeu a língua dos visitantes e passou a interagir com eles. Após a morte do pai, Fedor mudou-se para os Estados Unidos ao lado de P.T. Barnum. Em meados de 1901, contudo, ele se aposentou do circo e, com uma saúde já debilitada, morreu de pneumonia quatro anos mais tarde.


4. Myrtle Corbin, A Mulher de Quatro Pernas

Fotografias de Josephine Myrtle Corbin, a mulher de quatro pernas / Crédito: Divulgação

 

Logo que nasceu, Josephine Myrtle Corbin foi negada e abandonada por sua família. Dona de uma anomalia incomum, a menina tinha quatro pernas, duas pélvis, dois órgãos sexuais e dois sistemas excretores independentes. Sozinha desde criança, ela logo foi acolhida por P.T. Barnum, que procurava atrações para suas exibições.

Aos 14 anos, conhecida como A Mulher de Quatro Pernas, a jovem já se apresentava em freak shows. Eventualmente, Josephine cansou-se da vida circense e decidiu se aposentar. Aos 19 anos, então, casou-se com o médico Clinton Bicknell, com quem teve quatro filhos. Josephine morreu aos 60 anos, por causas desconhecidas, em 1928.


5. Ella Harper, a Menina Camelo

Ella Harper ficou conhecida como Menina Camelo / Crédito: Divulgação

 

Ella Harper nasceu no Tennessee com seus dois joelhos virados para trás. Devido à condição, logo percebeu que era muito mais fácil andar com as mãos no chão e, assim, recebeu o apelido de Menina Camelo. Aos 16 anos, a menina já era a estrela do Circo Harris Nickel Plate Show, onde ela se apresentava ao lado de um camelo.

Ganhando 200 dólares por semana, Ella abandonou a vida circense e construiu sua própria família. Em 1905, casou-se com o professor Robert L. Savely e passou a morar em Nashville, no Tennessee. Vítima de um câncer de cólon, a ex-circense morreu em meados de 1921, após se desvencilhar completamente da vida de ‘aberração’.


++Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo, disponíveis na Amazon

Le Monde Bizarre, de Vários Autores (eBook) (2019) - https://amzn.to/2WZBbJU

O Circo do Dr. Lao, de Charles G. Finney (2011) - https://amzn.to/39Dttry

Geek Love: Todos nós temos um lado freakshow, de Katherine Dunn (2018) - https://amzn.to/3dCtJtQ

Circo Mecânico Tresaulti, de Genevieve Valentine (2016) - https://amzn.to/3bIdg5s

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W