O último olhar

Crianças veem seus avós pela última vez antes da construção do Muro de Berlim

Redação AH Publicado em 02/03/2017, às 11h24 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h35

A separação das famílias
A separação das famílias - A redação
FOTO HISTÓRIA 

Poucos dias depois de esta foto ter sido feita, um muro de concreto de quase 4 metros de altura foi construído onde está a cerca de arame farpado, cortando Berlim em duas partes – a oriental, comunista, e a ocidental, alinhada com a OTAN.

Isso impediu que as duas meninas alemãs voltassem a conversar com seus avós, ou até mesmo vê-los. E elas não foram as únicas pessoas a terem suas famílias divididas. De 13 de agosto de 1961 até 9 de novembro de 1989, o muro formou um anel de 155 km em volta da porção oriental da cidade, com o objetivo de impedir que seus 2 milhões de habitantes se deslocassem livremente ou se reunissem com parentes e amigos que ficaram do lado ocidental. 

Nos 28 anos em que o muro esteve de pé, cerca de 5 mil alemães orientais tentaram fugir da cidade e 136 deles foram mortos pelos soldados que patrulhavam a construção para evitar as fugas.