Notícias » Paleontologia

100 milhões de anos: Paleontólogos encontram espermatozoide animal mais antigo do mundo

A descoberta foi feita através de amostras fossilizadas num âmbar encontradas dentro de um ostracode

Giovanna de Matteo Publicado em 16/09/2020, às 09h50

Divulgação / Arquivo Ye Aung Thu
Divulgação / Arquivo Ye Aung Thu - Ostracode encontrado congelado em uma bolha de resina de âmbar

Paleontólogos descobriram um espermatozoide animal que data de 100 milhões de anos atrás, petrificado dentro de um minúsculo crustáceo num âmbar em Mianmar. De acordo com o estudo, pode ser o mais antigo do mundo já encontrado até o momento. A pesquisa foi publicada nessa quarta-feira, 16, no periódico Proceedings da Royal Society.

De acordo com a equipe de especialistas liderada por Wang He, da Academia Chinesa de Ciências em Nanjing, os exemplos mais antigos de espermatozoides de animais fossilizados conhecidos, até então, datavam 17 milhões de anos.

Os espermatozoides foram encontrados dentro de uma espécie de crustáceo chamada ostracode, existente há 500 milhões de anos, e que pode ser encontrado em muitos oceanos atualmente.

Eles foram revelados no corpo de uma espécie feminina, indicando que ela deveria ter sido fertilizada pouco antes de ficar presa na resina da árvore. Todavia, o que deixou os especialistas surpresos foi o tamanho dos espermatozoides, que foram descritos como "gigantes", medindo até 4,6 vezes o tamanho do corpo do macho.