Notícias » Brasil

11 dias após desaparecimento, músico é encontrado no Rio de Janeiro

Johnny Alves da Silva Dias foi visto pela última vez depois de fazer um show no dia 17 de setembro

Redação Publicado em 29/09/2021, às 09h40

O cantor Johnny Alves da Silva Dias
O cantor Johnny Alves da Silva Dias - Divulgação/Instagram

A família do artista carioca Johnny Alves da Silva Dias, de 29 anos, informou que o cantor e músico foi encontrado com vida na última segunda-feira, 27, no Rio de Janeiro, após passar 11 dias desaparecido. As informações são do portal UOL.

Johnny foi visto pela última vez depois de fazer um show junto com o grupo de pagode do qual faz parte, QA+, no dia 17 de setembro na Takada Carioca Sport Bar, que fica no Jardim Botânico, zona sul da capital fluminense. 

Membros do grupo musical afirmaram que, após a apresentação, ele foi deixado em um ponto de ônibus com R$ 40 e que iria para sua casa em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. No entanto, nem a família nem os amigos conseguiram se comunicar com o artista desde então.

A família de Johnny, que trabalha como barbeiro e começou a atuar como vocalista do QA+ fazia três meses, passou a procurar por ele e registrou o desaparecimento ao realizar um Registro de Ocorrência na 58ª Delegacia de Polícia, em Posse.

Marilene Alves de Oliveira, mãe do carioca, assinou uma nota publicada nas redes sociais do músico em que afirmava que ele foi encontrado com vida e que já está em segurança. Segundo ela, Johnny estava em uma região ocupada por usuários de crack.

Ele estava "totalmente desnorteado" e "perdido de si mesmo" quando foi identificado na região da Gamboa, no centro do Rio de Janeiro.

“Venho me desculpar se causei qualquer detrimento a todos, mas como mãe, apenas quis ter a oportunidade de achá-lo com vida e poder-lhe prestar os cuidados necessários", escreveu.

“Agradeço aos familiares, amigos e colegas e todos que foram empáticos para que essa mãe conseguisse encontrá-lo com vida. Devo ressaltar, como principal, o grupo QA+, destacando o percussionista Binho, que não mediu esforços para que o Johnny fosse encontrado em segurança e pudesse receber ajuda de seus familiares", completou.