Notícias » Arqueologia

12 naufrágios são descobertos na antiga rota comercial do Mediterrâneo

As descobertas foram feitas através do intenso uso de tecnologia subaquática, e incluem uma embarcação com sua carga quase intacta

Ingredi Brunato Publicado em 15/09/2020, às 16h44

Fotografia de tesouros encontrados em naufrágio.
Fotografia de tesouros encontrados em naufrágio. - Divulgação/ Projeto de Naufrágios Enigma

O Projeto de Naufrágios Enigma encontrou uma dúzia de naufrágios diferentes nas águas internacionais na costa do Líbano, onde está localizada a rota comercial do Meditarrâneo, usada desde os tempos antigos. De acordo com o site Engineering & Technology, as embarcações naufragadas vão desde o período da Grécia Antiga até o Império Otomano, uma janela temporal de dois milênios. 

“Para um arqueólogo, é o equivalente a encontrar um novo planeta. Há um embaraço de maravilhas aqui. Seu principal valor histórico eclipsa qualquer valor monetário material.”, comentou Dr. Sean Kingsley, que é diretor do Centro de Exploração Marítima Leste-Oeste, e está envolvido no projeto. 

Fotografia das descobertas encontradas no local. Crédito: Divulgação/ Projeto de Naufrágios Enigma 

 

Uma das descobertas mais incríveis feitas até agora pelo time foi uma embarcação comerciante otomana em alto estado de conservação, apelidado pelos pesquisadores de “Colosso Otomano”. 

“Você pode ver navios como este em pinturas contemporâneas e em placas elegantes da Turquia, mas nenhum jamais foi encontrado como um naufrágio bem preservado como este, com grande parte da carga intacta”, comentou Kingsley. 

Fotografia dos achados do local. Crédito: Divulgação/ Projeto de Naufrágios Enigma 

 

O Colosso Otomano não tem o nome por acaso: é gigante para os padrões da época, com capacidade para 700 toneladas. A maior parte de sua carga era composta de cerâmicas raras, de porcelana chinesa. Estimadas como pertencente à dinastia Ming, elas tem qualidade suficiente para marcar presença na mesa de sultões e embaixadores do período.