Notícias » Neonazista

30 anos depois, neonazista é preso na Alemanha

Caso ocorrido em 1991 teve desdobramentos nesta segunda-feira, 4

Redação Publicado em 04/04/2022, às 22h14

Imagem de Auschwitz
Imagem de Auschwitz - Pixabay

Um crime ocorrido em 1991 teve desdobramentos nesta segunda-feira, 4. Na Alemanha, um neonazista foi preso por suspeita de um crime ocorrido 30 anos atrás.

Segundo promotores federais da Alemanha, o extremista de 49 anos enfrenta a acusação de ter provocado de maneira intencional um incêndio num lar de refugiados, conforme repercutido pelo Deutsche Welle.

Identificado apenas como Peter S, ele é acusado não só de homicídio, mas também tentativa de homicídio e incêndio criminoso.

O episódio causou a morte de uma pessoa e duas ficaram feridas em setembro daquele ano, marcado pelo ódio contra imigrantes diante da queda do Muro de Berlim. 

O crime

O veículo repercute que na noite do crime, em 18 de setembro de 1991, o acusado estava ao lado de outros membros de extrema-direita em Saarlouis, Sarre, num bar e conversam sobre ataques de cunho racista e xenofóbico ocorridos em Hoyerswerda. 

Neste episódio, membros de grupos neonazistas comentavam ataques contra camelôs estrangeiros, além de depredarem um prédio de refugiados com coquetéis molotov. Assim, de acordo com os promotores, os neonazistas que estavam reunidos no bar discutiam o apoio que teriam diante de um episódio do tipo ocorrer em Saarlouis.

Com o fim do expediente do bar, segundo os promotores, o acusado se dirigiu até uma residência que servia como asilo e despejou gasolina na escada, além de atear fogo no edifício.

Com 21 pessoas presentes, 18 delas não se machucaram no incêndio. Duas acabaram tendo faturas ao pular do prédio. Já Samuel Yeboah, que tinha 27 anos, dormia no momento do incêndio e sofreu queimaduras graves. Infelizmente, não sobreviveu ao episódio.

Ainda de acordo com os promotores, após o fechamento do bar, o suspeito foi a uma residência para requerentes de asilo em Saarlouis, derramou gasolina na escada e ateou fogo no prédio.