Notícias » Segunda Guerra Mundial

75 anos depois, carta de sobrevivente do Holocausto chega a destinatário

Jules Schelvis escreveu a carta a seu primo no ano de 1945, após ser libertado do campo de Sobibor, na Polônia

Giovanna Gomes Publicado em 16/12/2020, às 09h33

A carta demorou 75 anos para ser entregue ao destinatário
A carta demorou 75 anos para ser entregue ao destinatário - Divulgação/Facebook

Uma carta enviada no ano de 1945 por um sobrevivente do Holocausto chegou ao seu destinatário 75 anos depois, após o Museu da Resistência de Amsterdã tê-la encontrado.

O remetente, Jules Schelvis, teria escrito a mensagem para seu primo Karel Stroz, depois de ter sobrevivido ao campo de concentração de Sobibor, na Polônia, que tinha sido arrasado pelos nazistas após uma insurreição em 1943.

Dos 33 mil neerlandeses que passaram por Sobibor, apenas 18 sobreviveram, estando entre eles Schelvis. Ele morreu aos 95 anos de idade no ano de 2016. 

Segundo o museu, a carta foi escrita enquanto o sobrevivente se encontrava no hospital de Vaihingen quando a guerra estava próxima do fim.

Ele a entregou para outro sobrevivente, que estava retornando aos Países Baixos, mas por alguma razão, a mensagem nunca foi entregue até ter sido descoberta recentemente. Após tantos anos, ela finalmente foi entregue a Stroz, que hoje vive em Amsterdã.

"Parecia uma cápsula do tempo, algo que você abre depois de estar fechado por tanto tempo. É algo que a família deveria ter recebido. Isso é muito especial, mas ao mesmo tempo pesado, por você ser a primeira pessoa a ler algo que não foi escrito para você", declarou o pesquisador Jos Sinnema, quem encontrou a carta.